Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Mãe de Emiliano Sala ainda sofre com morte do filho: “Que a justiça seja feita”

Um ano após a morte do jogador, família ainda tenta se reconstruir. Mãe do atleta, Mercedes Taffarell deu uma entrevista emocionada sobre assunto

Aécio de Paula
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Rerodução: Instagram/ Emiliano Sala

Nesta terça-feira (21), se completa um ano da morte do jogador argentino Emiliano Sala. O jogador morreu em um acidente aéreo enquanto viajava para o País de Gales onde assinaria contrato com o Cardiff. O avião caiu sobre o Canal da Mancha. Sua morte só foi oficialmente confirmada dias depois. Seja como for, o 21 de janeiro de 2019 parece ter se tornado o dia que não terminou.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Ao menos isso é verdade para a família do jogador. Em entrevista para o jornal francês L’équipe, a mãe do jogador abriu o coração e pediu justiça pela morte do filho. Mercedes Taffarell recebeu a equipe do jornal em sua casa na Argentina. De acordo com ela, sua família ainda recebe muitas mensagens de apoio de amigos e sobretudo de fãs do jogador argentino.

“Temos recebido muito apoio por parte dos fãs”, contou a mãe, Mercedes Taffarel. “É impressionante a quantidade de pessoas que nos mandam mensagens e que nos apoiam. Houve até fãs do Nantes que vieram pra cá. Mantemos contato também com alguns colegas de equipe”, disse ela.

“É difícil. É muito difícil pensar que ele já não está entre nós”, frisou a mãe. “É uma situação impossível. Mês após mês. Tenho tido o amor e o apoio dos meus filhos”, disse ela. Perguntada sobre o que poderia amenizar a sua dor, ela foi direta. “Que seja feita justiça! Que que o inquérito explique tudo o que aconteceu, que investiguem tudo, que não deixem ninguém de fora”, pediu Mercedes.

Os clubes

Dario Sala, que é irmão de Emiliano criticou os clubes envolvidos na situação. Estes são os casos portanto do Nantes, clube antigo e o Cardiff, que seria o clube novo. “As relações com os clubes são inexistentes. Depois de tudo o que aconteceu, eles vieram aqui, colocaram questões, falamos, mas não passou disso. Com o Nantes não tivemos qualquer contato, nunca nos falaram. O Cardiff nos contatou através dos seus advogados, mas ficou tudo em ‘stand-by'”, contou o irmão de Emiliano.

“Esta situação é difícil de descrever. A única forma de superar isto é mantermos a família unida. Isso porque a minha mãe precisa disso. Ela não tem estado bem, mas mês após mês vai melhorando um bocadinho. Ela nunca vai conseguir superar totalmente o que se passou, é muito duro. Mas temos de enfrentar a situação. Eu tento apoiá-la da melhor maneira possível”, acrescentou.

LEIA MAIS

Rafael Cordeiro, treinador de Fabrício Werdum, diz em entrevista que vem lutando contra a depressão após a morte da mãe