Renata Saporito: a primeira Copa do Mundo de tênis

A temporada do tênis 2020 começou com novidade. Se é que podemos dizer que ela termina, não é mesmo?

Renata Saporito
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/ATP

Muitos tenistas não param nem na época de fim de ano, já que o calendário do tênis permite torneios exibições e as premiações são sempre muito atrativas.

Fato é que foi dada a largada para o surgimento de uma nova competição para os amantes do esporte: a ATP Cup. O torneio abriu a temporada com tudo. O nome já diz muito: Copa do Mundo. E não é à toa, já que sabemos o que representa uma copa do mundo de futebol, claro que cada um de acordo com a sua dimensão.

De 03 a 12 de janeiro, na Austrália, 24 países divididos em 6 grupos com quatro integrantes em cada, lutaram pelo título mundial. Os seis vencedores de cada grupo e os dois melhores segundos colocados passam de fase.

Um dos pontos que torna a competição empolgante, além de ela ser em equipe, é o envolvimento dos jogadores com os demais integrantes, além do capitão que dá as instruções durante os jogos ali na quadra mesmo, como numa Copa Davis. O fator torcida joga junto o tempo todo, o que torna a atmosfera ainda mais especial. O patriotismo dos participantes é encantador. Eu particularmente gosto disso.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Novak Djokovic que o diga. O sérvio poucas vezes sentiu o calor do torcedor como nesses dias na Austrália. A arquibancada foi dos sérvios. Fato inédito, já que Djoko quando enfrenta Rafael Nadal ou Roger Federer em qualquer final de torneio de simples tradicional, a torcida com certeza não é pra ele.

E na decisão que definiu o campeão, os dois melhores ranqueados do mundo se enfrentaram e Novak se viu pela primeira vez diante do espanhol, com a maioria a seu favor. O sérvio foi a loucura. Aliás, com a vitória, o título da competição foi decidido nas duplas e mais uma vez, o número dois do mundo não decepcionou. Vitória da sérvia diante de uma Espanha que não pôde contar com Rafael nadal por conta de um desgaste físico.

Emoção não faltou ao longo da competição. E no encerramento, o grande nome do torneio e presidente do conselho dos jogadores, Novak Djokovic, a tornou ainda mais especial ao anunciar depois da premiação, uma doação au$ 725 mil (ou us$ 500 mil) para a organização WWF e para o natural Recovery Fund, com o objetivo de ajudar na recuperação dos danos causados pelos incêndios dos últimos meses, na Austrália. O valor foi arrecadado entre os próprios jogadores.

Craques dentro e fora das quadras

“A Austrália é um país tão incrível e acolhedor que nós nos sentimos em casa no início de cada temporada. Ver tantos danos à vida selvagem e à natureza dos incêndios florestais tem sido devastador. Esta doação com a ATP é em nome de todos os jogadores e nossos pensamentos e apoio são enviados a todos aqueles que foram afetados”, declarou o sérvio, que foi acompanhado por Rafael Nadal na cerimônia.

VEJA MAIS

Renata Saporito: técnicos estrangeiros aquecem o mercado da bola

Renata Saporito: Sem futebol, as tardes de domingo não são as mesmas