Home Esportes Radicais Surfista brasileiro Wesley Santos inicia temporada de 2020 na Califórnia

Surfista brasileiro Wesley Santos inicia temporada de 2020 na Califórnia

Após título mais importante da carreira, surfista brasileiro entra em ação neste final de semana no SLO CAL Open, com foco na elite mundial

Aline Taveira
Colaboradora do Torcedores.com.
wesley santos

Wesley Santos começa temporada 2020 com foco em vaga na elite da WSL (Divulgação)

PUBLICIDADE

A temporada 2020 do surfista brasileiro Wesley Santos já tem data e local para começar. Sem tempo a perder no ano, o campeão sul-americano da WSL é presença confirmada no SLO CAL Open, evento que acontece na praia de Pismo, na Califórnia, Estados Unidos, em janela a partir desta sexta-feira, dia 31 de janeiro. O objetivo do surfista brasileiro é garantir vaga na elite do surfe mundial em 2021.

Para alcançar o feito, Wesley encurtou as férias e caiu na água em preparação visando a temporada. Morando e treinando em Huntington Beach, ele conhece o tipo de mar californiano que terá pela frente em Pismo, e espera as condições locais para traçar a estratégia para começar bem o ano.

“Estou com uma expectativa muito boa para a etapa e toda a temporada. Me dediquei muito nos treinamentos, estou com ótimos equipamentos, estou bem fisicamente também, então estou pronto para fazer de 2020 um ano muito especial. Quero o título da etapa para começar a temporada da melhor maneira possível”, conta Wesley.

PUBLICIDADE

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O título sul-americano em 2018 encheu de expectativa positiva o jovem de 24 anos de Peruíbe, São Paulo. Porém, quis o destino que a temporada seguinte fosse árdua, repleta de novidades em sua vida particular, e ao mesmo tempo inesquecível para ele. Wesley casou-se e viveu a incrível experiência da paternidade com a chegada da pequena Moa. A vaga na elite da WSL não veio em 2019, mas a nova responsabilidade trouxe ainda mais ânimo para alcançar o feito em 2020.

“Quando ergui o troféu de campeão da WSL, tinha certeza que aquele era o momento mais especial da minha vida. Mas aí veio a Mackenzie, veio a Moa, e agora eu não tenho dúvidas do que é mais importante para mim. Isso é bom porque me traz ainda mais vontade de vencer, de escrever meu nome na história e de fazer a alegria delas. Estou muito empolgado com tudo que vem acontecendo comigo, e não tenho dúvidas que este ano será muito bom”, planeja o paulista.

E foi com a família que Wesley entrou no carro e dirigiu por pouco mais de quatro horas até Pismo Beach, local da competição deste final de semana. A torcida na areia terá o reforço da filha, apenas a segunda competição do pai que ela irá presenciar. “Tenho certeza que a energia da Moa vai ajudar em meu desempenho na etapa, trará sorte para o papai”, encerra o surfista aos risos.

PUBLICIDADE

Preconceito

Em 2019, Wesley foi alvo de uma polêmica, ao ser vítima de racismo nas redes sociais.

Wesley Santos, que é negro e mora nos EUA, afirmou ter sido vítima de racismo por estar com sua filha na praia. O atleta disse que estava na praia com sua filha, quando foi abordado por uma senhora norte americana, que começou a fazer muitas perguntas. Respondendo por alguns desses questionamentos, Wesley indicou para a senhora que falasse com sua esposa, a lutadora de MMA Mackenzie Dern, que é norte-americana e estava junto.

Ao conversar com Mackenzie, a mulher relatou que se sentiu preocupada em ver o surfista com a bebê e que havia, inclusive, chamado a polícia.

“Não me senti bem em ser tratado desse jeito. Não é só porque minha filha é branca que eu não sou o pai dela. E só porque ela é branca eu não estou raptando ela ou roubando ela. Quero respeito. Racismo é crime”, completou Wesley, na época.

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM: Brasileiros perdem nas oitavas de final no QS em Marrocos

 Miguel Pupo quer ser o primeiro bicampeão do Oi Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha

Mundial de Surfe 2020: confira as novidades no time brasileiro