Cláudia Gadelha lamenta cancelamento de luta e quer voltar a lutar em abril

Luta contra Alexa Grasso foi cancelada pela mexicana estar acima do limite de diferença de peso para lutas entre os palhas.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial UFC

Cláudia Gadelha deveria ter lutado contra Alexa Grasso no UFC 246, mas a luta acabou cancelada pela Comissão Atlética de Nevada pela disparidade no peso apresentado por ambas na pesagem oficial do evento. Uma decisão que decepcionou a brasileira.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram </h3

Além do fato de ver uma luta cancelada em cima da hora, Claudinha também agora tem que esperar o que o Ultimate planeja para sua próxima luta para saber qual será seu caminho dentro da divisão peso-palha.

“Ainda estou um pouco triste, claro, porque sou uma lutadora. Mas agora tenho que esperar o UFC me dizer o que vai ser. Estou tentando pensar no futuro. Não poderia fazer nada sobre o que aconteceu, então tenho que esperar o que eles vão dizer para definir meu futuro”, afirmou Gadelha em entrevista ao MMAJunkie.

“Se ela (Alexa) tivesse avisado antes ou até mesmo no dia da pesagem, a gente poderia ter ido beber ou algo assim e poderíamos estar no mesmo peso. É essa que é a frustração, porque não conseguimos fazer essa luta acontecer”, completou.

Agora Cláudia Gadelha espera um espaço no UFC ainda para o começo do ano. Ao ser perguntada se preferiria lutar em maio no UFC 250, em São Paulo, Claudinha programou que quer voltar em abril.

“Quero lutar antes disso, maio me parece um pouco tarde demais. Estou treinando todos os dias e mantendo em forma. Sinto que nada aconteceu porque a luta não aconteceu. Ainda estou treinando forte, não descansei ainda. Queria ver minha família, mas estou treinando e esperando o que vai ser. Eu gostaria de lutar em abril, mas se o UFC quer que eu lute no Brasil em maio, então vamos”, afirmou.

LEIA MAIS

Kamaru Usman dispara contra Masvidal: “Ele virou aquilo que ele não queria ser”

(Crédito da foto: Divulgação/Facebook Oficial UFC)