Mauro Beting apoia 1914% novo gramado artificial do Allianz Parque

Estreia do Palmeiras no Allianz Parque com gramado sintético acontece no próximo domingo (16), contra o Mirassol

Mauro Beting
Mauro Beting comenta futebol em rádio, TV, internet, jornal, blog e livro, faz filme de futebol para cinema, DVD e TV, e comenta no PES 2014

Crédito: Divulgação / Cesar Greco / Palmeiras

A geração que só sabe reclamar de geração “nutella”, “lacre”, “viva o futebol raiz” já chia comendo picanha com chia: “gramado mimimi”.

Meu diabo…

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Não sou gramólogo. Mas elenco o que é um acerto na escolha do Palmeiras e Allianz Parque. Minha lista de pontos Palmeiras (positivos) e de pontos rivais (negativos) do gramado artificial no Allianz Parque (ideia que eu defendo desde 2011).

  1. Tecnológica e tecnicamente é o que melhor se pode fazer para administrar e equilibrar jogos e eventos que pagam as contas da arena multiuso que o clube “ganhou” da WTorre.
  2. Jamais o Gol Norte teria uma grama natural próxima de 80% de qualidade com a iluminação do Sol prejudicada pela estrutura necessária para shows, planejada desde o projeto inicial.
  3. Jamais o gramado seria bom o suficiente pelo uso e pelo grande número de eventos que são necessários para a manutenção do projetado.
  4. Dá pra ter bola rolando depois de duas horas dependendo do show realizado. Partidas que antes seriam em outros locais podem ser disputadas. Mais eventos podem ser realizados sem prejuízo técnico.
  5. Os espetáculos realizados com o uso do gramado continuarão sendo protegidos pela cobertura específica. Mas sem mais prejudicar o piso.
  6. O novo gramado do Allianz Parque não precisará ser trocado em um prazo entre 10 e 15 anos.
  7. Para não ter condição de jogo precisa cair mais do que um dilúvio bíblico para o gramado encharcar e ficar impraticável. A bola vai rolar melhor com qualquer tipo de chuva.
  8. Com o tempo a equipe vai ter um ganho esportivo em casa contra os rivais.
  9. Com o tempo os gramados similares serão cada vez mais naturais em outros estádios. Mesmo artificiais.
  10. Jogo fica mais veloz e favorece equipes mais técnicas.
  11. Risco diminuído de lesões por piso irregular.
  12. Em quase dois anos o investimento feito se paga.
  13. Economia de manutenção é de quase 75%.
  14. Fifa inspeciona o gramado a cada ano. Piso acabado sendo melhor certificado e preparado que mais de 80% dos gramados naturais brasileiros.
  15. Por não ter fibras de coco, suja menos o uniforme dos atletas.
  16. Palmeiras poderá jogar mais vezes no Allianz Parque. Partidas tecnicamente melhores. Clube também vai ganhar mais dinheiro com mais eventos no estádio, sem que o time seja obrigado a deixar (na maioria das vezes) a Arena.  Gastos menores com manutenção.

LEIA MAIS:
Mauro Beting conta como Dudu virou ídolo em 300 jogos