“Para mim, treinar o Barça foi uma sorte incrível”, diz Ernesto Valverde

O ex-técnico do Barça falou pela primeira vez após ser demitido

Wilton Douglas
Colaborador do Torcedores

Crédito: Crédito: Reprodução/ Twitter

Ernesto Valverde esteve em Sam Mamés, estádio do Athletic de Bilbão, nesta quinta (13) para receber o Prêmio Referencial da Cúpula Internacional de Futebol de Bilbao 2020. Na ocasião, o treinador de 56 anos agradeceu pela homenagem e falou sobre sua demissão do Barcelona.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Questionado sobre sua saída do clube catalão, Ernesto Valverde disse que não pensa se foi tratado injustamente ou não.

“No momento em que você assina o contrato, você sabe que está no auge da sua popularidade no Barça e a partir daí depende de como os resultados vão. Nós sabemos como é isso . Não penso se fui tratado injustamente ou não. O que está no final é virar a página. Estou interessado em olhar para frente, não para trás”.

Após demissão, o treinador revelou que: “A verdade é que eu não vi muito futebol. Eu preferi me distanciar porque quando você está em um clube onde tudo vai a 200 por hora, você não consegue parar de secar”.

“Todos os clubes deixam sua marca em você, no sentido do tempo em que você está lá. Para mim, treinar o Barça foi uma sorte incrível. É bom ter estado lá”, explicou sobre ter treinado o Barça.

Quanto ao seu futuro, Valverde indicou: “ele havia decidido ficar um pouco porque eu treino há muito tempo. Já veremos. Eu ainda não tenho tudo claro. A verdade é que eu gosto de fazer coisas estranhas. Eles me dizem a Premier e eu digo a eles que gostaria de ir para a Austrália.

LEIA MAIS

“Griezmann sabe bem quem é o melhor no Barcelona”, diz ex-técnico do atacante

Barcelona pode cancelar busca por atacante para economizar por Lautáro Martínez