Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Toni Nadal aponta erro estratégico de Thiem na decisão do Australian Open: “Baixou a intensidade”

Atleta de 26 anos chegou a liderar a decisão por 2 a 1, mas não resistiu à reação de Novak Djokovic

Felipe Gomes da Costa
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Facebook Australian Open

No último domingo (02), o austríaco Dominic Thiem, número 4 da ATP, esteve perto de seu primeiro título de Grand Slam na carreira. Em duelo de 4h, ele foi derrotado pelo sérvio Novak Djokovic (1 do mundo) por 3 sets a 2, e ficou com o vice-campeonato do Australian Open. Em sua coluna no jornal El País, o tio e treinador de Rafael Nadal (2 do mundo), Toni Nadal, apontou erro estratégico do jovem tenista, que chegou a liderar a final por 2 sets a 1.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Erro de Thiem

Em sua análise, Toni Nadal citou a queda de intensidade de Thiem nos dois últimos sets da decisão, fator crucial para a derrota.

“Depois de perder o primeiro set, ele enfrentou os dois seguintes com uma estratégia clara, impondo um ritmo alto nas trocas de bolas e era ele quem marcava as rédeas do encontro. A meu ver, Thiem cometeu um erro imperdoável a partir de então”, destacou.

O espanhol ainda completou, frisando que a mudança tática do austríaco “ressuscitou” Djokovic.

“A partir do quarto set, o Thiem começou a usar mais o slice de esquerda e deixou de pressionar. Baixou a intensidade e parou de ditar o ritmo do jogo. Dar uma chance ao Djokovic significa assinar sua própria sentença. Mesmo que no quinto set tenha tentado ser mais agressivo, já era tarde demais. A fera já tinha ressuscitado”, acrescentou.

Sequência da temporada

Após o vice-campeonato na Austrália, Thiem retorna às quadras para a disputa do Rio Open. A competição, a maior da América do Sul, ocorrerá entre os dias 17 e 23 de fevereiro.

Nesta terça-feira (04), o austríaco anunciou sua desistência do ATP de Buenos Aires, que terá início no sábado. Em entrevista, o tenista alegou excessivo cansaço físico como motivo da decisão.

Leia mais: “É indescritível”, exalta Fernando Meligeni após sobrinhos serem convocados pelo Brasil

Rivalidade acima de tudo: Nadal revela que não torceu para Djokovic vencer Australian Open