Devido ao coronavírus, acerto entre Fred e Fluminense vira incógnita 

Sem prazo, clube e jogador seguem aguardando desfecho na Justiça de Minas Gerais

Luan Silva
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Divulgação/Vinnicius SIlva/Cruzeiro

Terceiro maior artilheiro da história do Fluminense com 172 gols, o atacante Fred enfrenta mais um adversário para se desvincular do Cruzeiro. Além da briga judicial com o clube mineiro, o centroavante agora está a mercê das políticas adotadas por conta do surto do coronavírus. Como os tribunais de Minas Gerais, seguindo o exemplo de outros do Brasil, suspenderam as atividades, a audiência que sacramentaria o futuro do camisa 9 segue indefinida.

Procurado pela reportagem do “Torcedores.com”, o empresário do Jogador, Francis Melo, disse que não se manifestaria sobre o Cruzeiro, mas destacou a preocupação em torno da saída do atleta da Toca da Raposa.

– O cenário é de total incerteza, porque os tribunais devem paralisar – resumiu.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Livre desde o dia 29 de fevereiro após ter decisão, em caráter liminar, favorável junto à Justiça do Trabalho, o atleta prefere aguardar a audiência de conciliação, em busca da liberação definitiva, para só assim dar início às conversas com o Tricolor das Laranjeiras. O Fluminense, por sua vez, adota a mesma cautela.

Na mira do chamado “Time de Guerreiros”, Fred cobra R$ 25 milhões do Cruzeiro entre atrasos salariais, luvas, imagem e FGTS. E mais: o contrato com a equipe celeste estabelece uma multa de R$ 50 milhões em caso de rescisão indireta, o que aumentaria o déficit da Raposa para R$ 75 milhões em relação ao jogador.