Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Justin Gatlin fala sobre adiamento das Olimpíadas: “Posso ganhar o ouro aos 39”

Um dos grandes nomes do atual cenário do atletismo norte-americano tranquilizou os fãs e disse que está pronto para fazer história. Mesmo que não seja agora

Aécio de Paula
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução: Instagram/ Justin Gatlin

Um dos maiores nomes da história do atletismo dos Estados Unidos está pronto para ser campeão olímpico. Pelo menos essa é a avaliação do próprio Justin Gatlin. De acordo com ele, o plano segue sendo conquistar o título das Olimpíadas. Mesmo que elas tenham sido adiadas.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Analistas esportivos garantem que o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio em um ano muda completamente o cenário esportivo. Isso porque, para boa parte dos atletas, o ciclo planejado para a preparação foi de quatro anos. Esse adiamento portanto joga uma responsabilidade diferente na carreira desses esportistas: se manter no pico da performance por mais um ano.

Mas quanto a isso, Gatlin garantiu que não há qualquer tipo de problema. Isso porque, de acordo com ele, o momento é de esticar a preparação para os Jogos. A preocupação no entanto tem um nome: idade. O norte-americano já tem 38 anos de idade. Além disso, muito provavelmente ele terá 39 quando os Jogos começarem na capital japonesa.

Glória

Justin Gatlin nunca negou a sua fama de vilão. O atleta norte-americano sempre se apresentou como o “antagonista de Usain Bolt”. Em 2017, no Mundial de Atletismo, ele surpreendeu o seu maior rival e conquistou o título Mundial de atletismo depois de anos tendo que conviver com as vitórias do jamaicano.

Além disso, Gatlin já foi campeão olímpico. O astro norte-americano conseguiu o feito em 2004. Foi na capital da Grécia que ele teve um último momento de glória olímpica ao conquistar o ouro. Na ocasião, o atleta levantou o estádio olímpico.

Sem Bolt na disputa, analistas acreditam que os 39 anos não atrapalharão a corrida do atleta dos Estados Unidos.  “Estou descansando meu corpo e me concentrando novamente. Assim,  voltaremos a energizar-se para 2021. Meu corpo não foi desgastado pela realização de muitas corridas em 2020. Não será tão grande a diferença entre 38 e 39”, disse o atleta.

LEIA MAIS

Bernard Rajzman elogia adiamento dos Jogos Olímpicos 2020 por conta do coronavírus: “Decisão corretíssima, seria uma catástrofe”