Marcela Rafael, da ESPN, é premiada na edição 40 do Troféu Mulher Imprensa

Marcela Rafael é premiada como melhor repórter ou comentarista esportiva

Carlos Lemes Jr
Colaborador do Torcedores.com.Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL.

Crédito: Reprodução/Instagram

A profissional da ESPN é premiada pelo Portal Imprensa e venceu com 26% dos votos ficando a frente de Glenda Kozlowski (SBT, 24%), Monique Vilela (Rádio Banda B de Curitiba, 23,8%), Ana Thais Matos (SporTV, 17,5%) e Barbara Coelho (Globo,8,4%).

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Marcela Rafael, aproveitou seu Instagram, para falar e agradecer ao prêmio.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

 

Ver essa foto no Instagram

 

Eu quero agradecer! Porque é sempre tão gratificante quando nós olhamos pra trás e vemos no presente que estávamos certas ao seguir a nossa convicção. É que por mais certezas que a gente tenha, muitas vezes se questiona. Porque fácil não é, nem nunca foi. Eu me questionei se valia à pena investir no jornalismo algumas vezes, e até quando a minha resposta era não eu tinha pessoas ao meu lado pra dizer que eu devia seguir o que acreditava, o que meu coração mandava. Meu marido @andreikampff era o primeiro da lista. Obrigada, amor. Você é essencial! Obrigada também a todas as mulheres do jornalismo esportivo que antes de mim abriram as portas. Obrigada a todas que abrem a boca hoje, ou mandam ver nos teclados, mostrando que mulher fala com autoridade sobre o que quiser e estiver preparada; obrigada a todas as mulheres que hoje dizem que se espelham em mim. Vocês me fazem mais forte. Obrigada a todas as jornalistas que, mesmo em meio a tantos ataques, não esmorecem. Vocês ajudam a manter esse país vivo, preservando a indispensável democracia, e a liberdade de expressão a todos. Obrigada a quem votou e a quem não votou também, mas de alguma forma apoia o jornalismo e entende a necessidade da imprensa. Obrigada, Deus, por me guiar. E à todas as mulheres que estavam concorrendo ao prêmio comigo, digo com absoluta certeza, não sou melhor do que nenhuma delas. Do que ninguém. Até porque estamos lado a lado. Estamos do mesmo lado. Resistindo. Sendo fortes. Defendendo o jornalismo e a liberdade de ideias. Obrigada.

Uma publicação compartilhada por Marcela Rafael Kampff de Melo (@marcelarafael) em

“Ainda é muito complicado ser mulher neste meio (jornalismo esportivo). Até conseguir ter credibilidade em uma profissão tão masculina, há sofrimento. Muitos acham que você está ali para aparecer, principalmente Na televisão. Precisa ser persistente e fechar os olhos para algumas coisas. E com o tempo, tudo melhora.”, contou Marcela em entrevista ao Torcedores de 2017.

Carreira

Marcela Rafael nasceu no Recife/PE e por lá começou como estagiária na Band local e, ainda em Pernambuco, passou pela Globo Nordeste. Já, em São Paulo, trabalhou no SBT, antes de ir para a ESPN, em 2011, onde começou como repórter e chegou a apresentadora do SportsCenter.

LEIA MAIS

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Rádio Transamérica SP anuncia contratação de Renata Saporito, do BandSports