Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Náutico decide manter paralisação das atividades por mais uma semana

Presidência do clube pernambucano diz que momento é de pensar na saúde dos jogadores e funcionários. Brasil enfrenta surto do coronavírus

Aécio de Paula
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação: Náutico

O Náutico decidiu manter a paralisação das atividades esportivas por, pelo menos, mais uma semana. Tudo por causa do início do surto do coronavírus no Brasil. De acordo com o clube, o momento é de pensar no bem estar dos esportistas e funcionários da equipe.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Anteriormente o clube tinha acertado que as atividades ficariam paradas até a próxima segunda-feira (23). Mas com a situação se agravando, a equipe optou por esticar esse prazo em mais uma semana. Mas vale lembrar que isso pode mudar novamente. Isso porque especialistas afirmam que o surto do coronavírus no Brasil está apenas na fase inicial.

“Diante da manutenção do cenário de pandemia em função do Covid-19 e seguindo as orientação do Poder Público, as atividades do futebol profissional do Náutico seguem suspensas. Entendemos que o momento é de precaução e a prioridade é a vida “, diz a nota do Náutico.

Pernambuco

Pernambuco é um dos estados mais atingidos pelo surto do coronavírus no Nordeste. Nesta sexta-feira (20), o governador Paulo Câmara decretou que shoppings, comércios, bares e restaurantes fossem fechados por tempo indeterminado.

No esporte, o Campeonato Pernambucano segue paralisado. A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) espera que o torneio esteja de volta em no máximo 60 dias. Ou seja, a esperança dos dirigentes é que a bola volte a rolar em dois meses. Mas analistas acreditam que o surto pode demorar mais do que isso e boatos de cancelamento do campeonato crescem no estado.

“A gente acredita que retornaremos o futebol entre 30 e 60 dias. Até aí, essa pandemia estará controlada e certamente teremos condições de voltar às atividades”, disse o presidente da FPF, Evandro de Carvalho.

LEIA MAIS

Neto desabafa sobre o coronavírus: “Como pode uma bióloga ganhar mil reais e um jogador de futebol receber 500 mil?