Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

6 heróis improváveis em finais da Champions League

No aniversário de Origi, que decidiu a Champions League 2018/2019 para o Liverpool relembramos outros nomes improváveis nas finais da competição mais importante do mundo

Eduardo Suguiyama
Eduardo Suguiyama é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado).

Crédito: Reprodução/FC Porto

Neste sábado (18), Divock Origi completa mais um ano de vida o atacante do Liverpool chega aos 25 anos de idade e diante disso relembraremos outros jogadores improváveis que brilharam em finais de Champions League.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

1 – Divock Origi

O atacante ajudou muito o time inglês chegar a final da Champions League 2018/2019 ao marcar na virada histórica contra o Barcelona, mas na final contra o Tottenham era apenas uma cuadjuvante no ataque que tinha Salah, Firmino e Mané, mas foi o belga que marcou e decretou a vitória dos Reds.

2 – Belletti

Em um time recheado de estrelas (Ronaldinho Gaúcho, Eto’o, Deco, Xavi, Giuly), o lateral direito brasileiro acabou sendo o herói do título do Barcelona em 2006, quando marcou um gol na
prorrogação.

3 – Dudek

Depois de um empate histórico no tempo regulamentar, Liverpool e Milan decidiram a Champions League de 2005 nos pênaltis e nas penalidades brilhou Dudek, que superou Dida e defendeu penalidades de ninguém mais do que Pirlo e Shevchenko.

4 – Carlos Alberto

Sim, Carlos Alberto já decidiu uma final de Champions League e foi em 2003/2004, o brasileiro marcou o primeiro gol do Porto na final contra o Monaco.

5 – Diego Milito

Em 2009/2010, a Internazionale-ITA fez história e com um time ‘limitado’ chegou a final e venceu o Bayern de Munique por 2 a 0, com dois gols do atacante Diego Milito, que era considerado o pior do ataque que tinha Eto’o e Sneijder.

6 – Sergio Ramos

Na final da Champions League de 2013/2014, o Real Madrid estava prestes a perder para o Atlético de Madrid, mas eis que no último minuto do tempo regulamentar, surge o zagueiro Sergio Ramos para empatar a partida histórica. A partir daí, o time Merengue ganhou moral e venceu sem maiores problemas na prorrogação.

LEIA MAIS