Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Andrés Sanchez admite que pode ter errado em comunicação com Jadson e Ralf, mas minimiza: “Ganhavam para jogar futebol”

Andrés Sanchez destacou a importância de Ralf e Jadson na história do Corinthians e deixou claro que as portas do clube sempre estarão abertas para eles

Danielle Barbosa
Jornalista. Escrevendo para o Torcedores desde 2014.

Crédito: Daniel Augusto JR/Corinthians

A chegada de Tiago Nunes ao Corinthians causou polêmica logo no início da relação, quando o treinador anunciou que não pretendia contar com os experientes e ídolos do clube Jadson e Ralf por entender que os jogadores não agregam ao seu estilo de jogo. Durante participação no programa ‘Jogo Aberto’, da TV Bandeirantes, nesta quarta-feira (22), o presidente alvinegro, Andrés Sanchez, foi questionado sobre o assunto e admitiu que poderia ter conduzido a situação de outra maneira.

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Quando ele (Tiago Nunes) foi contratado, o Duílio conversou com ele e ele pediu jogadores que ele queria trabalhar e outros que nós contratássemos. Infelizmente o Jadson e o Ralf não faziam parte do esquema, e a diretoria aceitou numa boa. Isso é normal, jogador sair, voltar. O Duílio comunicou os empresários deles no comecinho de dezembro. Talvez nós tenhamos errado em não ter falado diretamente com eles, até pelo carinho e amizade que temos com os jogadores. Essa talvez tenha sido a nossa falha”, disse Andrés Sanchez.

O mandatário corintiano, no entanto, fez questão de minimizar a polêmica. “São grandes jogadores, têm uma história linda no Corinthians e as portas aqui estão sempre abertas para eles, mas eles ganhavam para jogar futebol.”

SOBRE TIAGO NUNES E MANO MENEZES:

Andrés Sanchez também falou sobre o momento do Corinthians no início da temporada e no começo de trabalho do Tiago Nunes no clube. “Nós contratamos o Tiago, óbvio, pelo trabalho que ele fez no Athletico-PR, e é um treinador com outro estilo de jogo. Eu entendo que o Tiago está fazendo um bom trabalho, mudou o estilo de jogar do time, isso leva tempo, e temos que dar um pouco mais de tempo”.

Sobre a polêmica da “cartilha” feita pelo treinador aos jogadores, Andrés explicou. “A única coisa que o Tiago pediu foi: almocem todos juntos e jantem todos juntos na concentração. Mais nada. O resto, tudo que tinha, já era do clube. O Tiago não fez cartilha nenhuma”.
O dirigente ainda negou que tenha entrado em contato com Mano Menezes, que está livre no mercado desde a saída do Palmeiras, em novembro. “Nós nunca ligamos para o Mano, nunca liguei para o Mano. O Tiago é nosso treinador e continuará sendo”.

LEIA MAIS:
Neto aconselha Tiago Nunes a reintegrar Ralf no Corinthians: “Pensa nisso se tiver humildade”
Andrés Sanchez prevê dificuldades aos clubes após a pandemia e brinca sobre empréstimo do Flamengo: “Não pego porque não tenho mais crédito”

As melhores notícias de esportes, direto para você