Ídolo da Seleção Brasileira e Corinthians, Gerson Victalino morre aos 60 anos

Gerson Victalino foi campeão Pan-Americano com a Seleção Brasileira

Matheus Expedito
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. 22 anos. Amante do esporte bem jogado e admirador de boas histórias.

Crédito: Reprodução / Twitter

Na manhã desta quarta-feira (29) faleceu Gerson Victalino, um dos maiores jogadores da história do basquete brasileiro e recordista de jogos pelo Brasil. Ele estava com 60 anos e morreu em casa, por conta da Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Victalino começou no esporte aos 18 anos de idade, em 1979, pelo Ginástico, de Minas Gerais. Estreou pela Seleção Brasileira em 1981, no Sul-Americano, comandado por Claudio Mortari. Em sua primeira partida, contra o Chile, foram sete pontos anotados, ajudando na vitória por 100 a 43, em disputa realizada em Montevidéu, no Uruguai.

O grande momento de sua carreira com a amarelinha foi em 1987, na conquista do Pan-Americano de Indianapólis, nos Estados Unidos. Gerson Victalino ainda disputou Jogos Olímpicos (1984, 1988 e 1992), Mundiais, Copas Américas, Sul-Americanos e Pan-Americanos. Ao todo foram 93 partidas com a seleção, marca que nenhum outro atleta da história do Brasil alcançou até o momento.

Além da amarelinha, o ex-jogador se destacou com a camisa do Corinthians, atuando no clube entre 1983 e 1986. Foram dois Campeonatos Paulistas conquistados pelo  alvinegro. Ainda passou por Monte Líbano, Lençóis Paulistas, Manresa-ESP, Sport e Remo, onde se aposentou em 2002.

Em postagem no Twitter, o ex-companheiro de Corinthians e Seleção Brasileira, Eduardo Agra, lamentou a morte de Gerson. “Tenho ótimas lembranças. Fomos campeões juntos no Corinthians, era sempre meu companheiro de quarto nas viagens do clube. Morávamos no mesmo prédio em Moema, íamos treinar juntos todos os dias, parceiros de carona. Quero expressar meus sentimentos à toda a família, amigos e a comunidade do basquete”, disse.

 

 

LEIA MAIS: