Prost, Rubinho, Massa; veja 6 pilotos de ponta que não foram campeões com a Ferrari

Saída de Vettel da Ferrari aumenta lista de pilotos de ponta que não conseguiram ser campeões da F1 em Maranello; conheça outros casos além do alemão

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Site Oficial da Ferrari

Nesta semana, Sebastian Vettel teve sua saída anunciada pela Ferrari para o final da temporada 2020. Depois de seus temporadas, o alemão deixará a equipe de Maranello sem conquistar o título de campeão da Fórmula 1 e nem brecar o domínio de Lewis Hamilton.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram 

O alemão, quatro vezes campeão com a Red Bull, foi mais um piloto de ponta a não conhecer o sucesso na Scuderia. Outros grandes pilotos, inclusive brasileiros, jamais saborearam o sonho de ser campeão da F-1 dirigindo os carros vermelhos da equipe símbolo do automobilismo. Como veremos agora.

Alain Prost

Prost chegou à Ferrari em 1990, depois de um 1989 movido pela turbulenta rivalidade com Ayrton Senna na McLaren. No primeiro ano, ajudou a equipe a disputar o título até a fatídica batida com o brasileiro em Suzuka. Mas na temporada seguinte, um carro problemático (apelidado de ‘caminhão’ pelo ‘Professor’) não foi suficiente para tentar tirar o tricampeonato de Senna. E, para piorar, as brigas internas com a chefia da equipe forçaram sua saída antes mesmo do fim da temporada 1991

Nigel Mansell

Egresso da Williams, o ‘Leão’ também ficou duas temporadas em Maranello. Em ambas passou longe do título, apesar de colecionar três vitórias com a Scuderia entre 1989 e 1990. No entanto, a rivalidade com Prost e um ambiente de equipe ao qual nunca se acostumou o fizeram voltar para a Williams em 1991.

Rubens Barrichello

Em 2000, o Brasil finalmente teria um piloto a dirigir a mais famosa escuderia da Fórmula 1. Dentre várias alegrias e a mesma quantidade de dissabores, Rubinho teve como compensação os vice-campeonatos de 2002 e 2004 dirigindo pela Ferrari.

Felipe Massa

Massa também colocou a bandeira brasileira nos carros do time de Maranello. E, de certa forma, foi o mais próximo a conquistar um título com a Scuderia, em 2008. Na verdade, foram alguns metros que o impediram de ser campeão, tudo por causa daquela ultrapassagem de Lewis Hamilton em Timo Glock em Interlagos.

Gilles Villeneuve

As peripécias ao volante do canadense deram a ele um número imenso de fãs e o imortalizaram como um dos pilotos mais audazes da história da Fórmula 1. Mas a trágica morte em Zolder, em 1982, o impediu de buscar um título que seria conquistado pelo filho em 1997 (com uma Williams). E reduzir o jejum histórico sem taças da Scuderia.

Fernando Alonso

Depois de passagens relâmpago por McLaren e Renault, o espanhol chegou a Ferrari em 2010 para colocar sua personalidade um tanto visceral para os planos ferraristas de voltar a brilhar na Fórmula 1. Mas a passagem do asturiano por Maranello não rendeu o título mundial, apesar das várias vitórias.

(Crédito da foto: Divulgação/Site Oficial da Ferrari)