Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

David Villa ou Fernando Torres? Internautas discutem quem foi melhor

Discussão começou após a afirmação que Villa foi melhor que Fernando Torres

Lucas Meireles
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: David Villa substituindo Fernando Torres pela Seleção Espanhola em 2012. (Foto: Reprodução/Facebook da Real Federação de Futebol Espanhola)

Já aposentados, David Villa e Fernando Torres foram dois atacantes importantes na história recente da Seleção Espanhola. Ora titular, ora reserva, ambos estiveram em momentos marcantes da Fúria. Como, por exemplo, o título da Copa do Mundo de 2010 e o Bicampeonato da Eurocopa em 2008 e 2010. Entretanto, a duvida sobre quem foi melhor tem gerado debate entre os brasileiros nas redes sociais.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O debate começou quando a página do “Esporte Interativo” afirmou que David Villa foi melhor que Fernando Torres, repetindo o meme “mas vocês não estão prontos para esta conversa”. Logo o público se dividiu entre as defesas de cada um dos artilheiros.

Enquanto os defensores de Villa apontam para a regularidade do atacante ao longo da carreira, os fãs de Torres argumentaram que o auge do centroavante foi superior ao do ex-companheiro de Seleção Espanhola.

Reações da web

Carreiras de David Villa e Fernando Torres

Entre os dois, Villa é mais velho. Mas foi Torres quem despontou na primeiro na Seleção da Espanha. Revelado pelo Atlético da Madrid com apenas 16 anos, o atacante passou a defender a Fúria em 2003.

Em 2007, a contratação mais cara da história do Liverpool. Enquanto vestia a camisa dos Reds, chegou a ser eleito terceiro melhor jogador do mundo em 2008. Ficando atrás somente de, respectivamente, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Além disso, o camisa 9 também defendeu Chelsea e Milan, antes de encerrar a carreira no Sagan Tosu, do Japão.

Já David Villa chegou a Seleção Espanhola em 2005. Logo após ser contratado pelo Valencia. Assim como o ex-companheiro, também defendeu gigantes europeus com Barcelona e Atlético de Madrid. Mas o principal momento da carreira foi na Copa de 2010, quando marcou cinco dos oito gols da Fúria na conquista do Mundial disputado na Africa do Sul.

Em matéria de gols, Villa também leva vantagem. De acordo com o Transfermarkt, o atacante, que se aposentou com a camisa do Vissel Kobe, do Japão, marcou 325 gols em 642 jogos. Além disso, Villa é maior artilheiro da história da Seleção Espanhola, tendo balança as redes 59 vezes pela Fúria. Enquanto Fernando Torres marcou 255 em 714 partidas.