Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Botafogo: Alvinegro acumula processos e saídas conturbadas que resultaram em processos judiciais nos últimos anos

Sem títulos e grandes patrocínios, Botafogo acumulou processos com muitos jogadores que saíram brigados e outros que foram negociados com clubes

Luis Feitosa
Jornalista graduado e amante de futebol e futebol americano

Crédito: Vitor Silva/Botafogo

Os problemas financeiros do Botafogo nos últimos resultaram em processos judiciais movidos por ex-jogadores do clube. Por falta de pagamento ou acordos não cumpridos, atletas que tiveram passagem pelo Alvinegro optaram por cobrar o clube para receber vencimentos que ficaram para trás do Fogão durante suas passagens.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Apenas em 2020, os dois principais nomes que entraram na justiça contra o Botafogo são o zagueiro Joel Carli e o meia Leandrinho. Com uma grande reincidência nos últimos anos, relembre cinco nomes que saíram do Botafogo e colocaram os advogados do clube para trabalhar.

Joel Carli

O zagueiro foi um dos principais nomes dos últimos anos no clube. Considerado um bom jogador e um líder do vestiário, Carli acabou acionando o clube por dois motivos: os cinco salários que estavam atrasados e também uma renovação de contrato que estava prevista para renovar automaticamente até 2022 devido a quantidade de jogos realizada, mas a rescisão em junho de 2020 acabou atrapalhando tudo.

Inicialmente, o Botafogo anunciou uma rescisão amigável, mas como o acordo entre clube e zagueiro não foi cumprido, os advogados do argentino foram acionados.

Leandrinho

Com contrato até o final de 2020, Leandrinho busca sair do clube antes do fim do seu vínculo devido a atrasos salariais. Sem receber há seis meses, o meia também não recebeu o 13º salário e as férias de 2019. A informação foi divulgada inicialmente pelo site “Fogo na Rede” e confirmada pelo portal UOL.

Seedorf

A ótima passagem de Seedorf pelo Botafogo entre 2012 e 2014 não livrou o clube de sofrer um processo na justiça. O jogador cobrava cerca de R$ 4 milhões devido a impostos que o clube teria que pagar para o fisco italiano, mas como o Alvinegro não cumpriu com a promessa o holandês pagou do próprio bolso para evitar complicações maiores. No entanto, a juíza Eletícia Marinho Mendes Gomes da Silva acabou entendendo que o clube deveria pagar apenas R$ 1 milhão.

Lima

Em 2015 foi a vez do lateral Lima pedir para sair do Botafogo na justiça. Com salários atrasados, o jogador que esteve emprestado ao Goiás na temporada anterior não recebeu parte dos vencimentos acordados com o alvinegro e deixou a equipe antes do início da temporada.

Rodrigo Pimpão

A saída de Rodrigo Pimpão não foi das mais amigáveis com o Botafogo. O jogador que acertou com o CSA para 2020 acionou o clube na justiça para cobrar R$ 1,2 milhão por salários atrasados, direitos de imagens, férias, 13º, multas e verbas relacionadas a sua rescisão com o clube.

LEIA MAIS:

Botafogo cria site com produtos personalizados para Kalou; veja quais são e quanto custam

Igor Cássio e mais 10: saiba a situação de alguns jogadores revelados pelo Botafogo que estão no exterior

Kalou celebra acerto e exalta o Botafogo: “Clube mais tradicional do Brasil”