Ex-esposa de Dudu pede ajuda a Conselho da ONU

Ex acusa o jogador de agressão. Atacante nega

Rogério Araujo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

De acordo com o blog do Marcel Rizzo, do Uol Esporte, a defesa de Mallu Ohanna, ex-esposa do atacante Dudu, do Palmeiras, entrou com um pedido de proteção ao Conselho de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas). O pedido foi feito no escritório da organização em São Paulo.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

A mulher acusa o jogador de agressão, o que ele vem negando desde o começo da investigação. O objetivo da ação, segundo a publicação, é “1) utilizar a Convenção Sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher, de 1979 e da qual o Brasil é signatário, para que haja, se necessário, fiscalização das ações das autoridades brasileiras com relação ao caso e 2) dar instrumentos para o governo do Qatar pedir esclarecimentos sobre a situação de Dudu caso o jogador de fato seja negociado com o Al-Duhail e deixe o Brasil nas próximas semanas, com a investigação em andamento”, explica o blog.

Dudu está em negociação para deixar o Palmeiras por empréstimo ao Al-Duhail, do Catar. Os problemas particulares seriam um dos motivos pelo qual o clube optou pelo empréstimo e não pela compra do atleta.

“A Lei Maria da Penha [que coíbe atos de violência contra a mulher] é oriunda dessa convenção da ONU. Sabemos que o Dudu é uma pessoa poderosa, o jogador com o maior salário do Brasil, e a ONU pode ajudar na fiscalização da investigação. Ela é a parte mais frágil dessa situação, em todos os sentidos, mas ela sempre terá a proteção de Deus e lutarei pelos direitos dela até o fim”, afirmou Liliane Sobreira, advogada de Mallu Ohanna, ao blog.

LEIA MAIS: