F2: Felipe Drugovich vence corrida 2 do GP da Espanha; Piquet é sétimo

Felipe Drugovich vence prova 2 em Barcelona e Pedro Piquet anota primeiros pontos

Carlos Lemes Jr
Colaborador do Torcedores.com.Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial

A corrida 2 do GP da Espanha, em Barcelona foi boa para o Brasil. Felipe Drugovich da MP Motorsport venceu com autoridade a segunda corrida no circuito de Malmelot. O brasileiro se aproveitou do grid invertido e largou em segundo. No final, o italiano Luca Ghiotto da HWA foi o segundo e Mick Schumacher da PREMA fechou o pódio, em terceiro.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Drugovich assumiu a ponta logo na largada aproveitando um vacilo de Ghiotto e se mandou com pneus duros para a sua segunda vitória na F2, assim como, conseguiu ganhar a prova 2 do GP da Áustria na abertura do campeonato. Felipe cruzou a linha de chegada com exatos nove segundos e meio para o italiano.

“Nós sempre tentamos abrir diferença e poupar bem os pneus. Não é fácil, principalmente, em uma pista como essa, mas hoje o carro esteve incrível”, comentou o brasileiro, na coletiva pós-corrida.

Com a vitória, Felipe Drugovich sobe para oitavo, em seu campeonato de estreia, somando 67 pontos. A liderança do Mundial é do inglês Callum Ilott da UNI Virtuosi com 121 pontos, enquanto Roland  Shwartzman tem 103. O russo da PREMA é o vice líder e Christian Lundgaard da ART Grand Prix, já se vê distante da briga pelo título, em terceiro. O dinamarquês soma 87 pontos.

Pedro Piquet é sétimo

Não foi só Drugovich que se deu bem na Espanha: Pedro Piquet terminou a corrida 2 em sétimo e anotou seus primeiros dois pontos na Fórmula 2. O piloto de Brasília e filho do tricampeão da F1, Nelson Piquet, corre pela Charouz. Assim como Felipe Drugovich, Pedro é estreante na categoria.


Pedro Piquet terminou em sétimo (Divulgação)

LEIA MAIS

Fórmula 1: veja quem são os favoritos para o GP da Espanha