Cuca, técnico do Santos, também já foi condenado por estupro de menina de 13 anos

Caso ocorreu quando Cuca era jogador do Grêmio

Rogério Araujo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Ivan Storti/Santos FC

A contratação de Robinho pelo Santos segue rendendo polêmicas. A divulgação de mais detalhes da condenação do jogador por estupro de uma jovem albanesa em 2013, em Milão, ampliou mais o debate nas redes sociais em relação à violência sexual no mundo do futebol.

O que muitos estão relatando nas redes sociais é sobre o próprio técnico do Santos, Cuca, também ter uma condenação por estupro de uma menina de 13 anos. O caso aconteceu na Suíça há 33 anos durante uma excursão do Grêmio pela Europa, em julho de 1987. Os então jogadores Henrique, Fernando, Eduardo e Cuca foram presos em Berna acusados de estupro da jovem.

Os jogadores brasileiros incluindo Cuca ficaram presos no país por 28 dias. Eles foram condenados dois anos depois pela Justiça da Suíça, mas cumpriram a pena em liberdade.

O treinador do Santos saiu em defesa de Robinho após as críticas por sua contratação.

“Essa é uma situação pra ter um tempo maior para falar e falar exclusivamente desse tema. Eu acho que agora não é hora pra gente falar desse tema. Tivemos bastantes conversas, diversas pessoas do clube em cima dele e é uma tema pra gente falar com mais calma. Mas ele pra mim é uma pessoa maravilhosa, é um exemplo de jogador, sempre foi corretíssimo em todas as atitudes que ele teve, a gente não tem um momento da carreira do Robinho que ela deva ser denegrida.  Tem o episódio fora do campo que está sob judice e a gente tem que aguardar. Agora, é um tema pra gente conversar com mais calma. Eu particularmente o que puder faze pra ajudar o Robinho em vida eu vou fazer”, disse Cuca em entrevista coletiva.

LEIA MAIS: