Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Manchester City deve oferecer um pré-contrato a Messi em janeiro, diz jornal

Craque argentino é um sonho antigo do time liderado por Pep Guardiola

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 28 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017). Repórter no site Torcedores.com desde 2018.

Crédito: Reprodução/twitter Barcelona

O nome de Lionel Messi voltou a ganhar destaque na imprensa inglesa. Nesta terça-feira (3), o jornal The Telegraph publicou que o Manchester City elabora um pré-contrato e vai apresentar uma oferta ao craque argentino em janeiro.

Ainda de acordo com o periódico, o Barcelona já admitiu que deve perder o jogador. Além disso, os citzens acreditam na possibilidade de contar com Messi em virtude do atual cenário político que vive o Barcelona. Recentemente, o ex-presidente Josep María Bartomeu renunciou ao cargo.

O diretor financeiro do Manchester City, Omar Berrada, falou, semanas atrás, sobre o craque argentino. “É um talento incrível, alguém que pode ter um impacto significativo em qualquer clube do mundo dentro e fora de campo de imediato”, iniciou.

“É o melhor jogador do mundo, o melhor jogador de sua geração. Acredito que qualquer clube do mundo gostaria de contar com ele. Se Messi vai sair do Barcelona e se torna uma possibilidade, podemos explorar a opção de contratá-lo”, completou Berrada.

Desejo antigo e compromisso do jogador

Esta não é a primeira vez que o Manchester City manifesta interesse em contratar o jogador. No último verão, o time de Pep Guardiola ofereceu três anos de contrato e um salário de 40 milhões de libras por temporada, conforme informações do jornal catalão Mundo Deportivo.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Apesar do interesse, Messi, entretanto, já afirmou, categoricamente, que a prioridade é permanecer no Barcelona. “Existe uma boa predisposição de Messi e seus representantes”, afirmou Carles Tusquets, presidente da Comissão de Gestão.

Leia também:

Messi vai esperar eleição presidencial para decidir se fica no Barcelona em 2022