Após pedido, Vasco ganha mais 48 horas na prioridade pela compra de Benítez

Clube argentino aceitou a solicitação da diretoria vascaína e esperará até quinta, quando a justiça decide sobre o futuro presidente do clube

Igor Mello
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução / @vascodagama

Nesta terça feira (15) acabaria a prioridade que o Vasco possuia para exercer a compra do meia argentino Martín Benítez. Entretanto, devido aos problemas em relação as eleições para o novo presidente, o atual Alexandre Campello entrou em contato com o Independiente e pediu um adiamento para até a quinta-feira (17). O clube de avellaneda que antes estava irredutível, aceitram esperar mais 48 horas.

A informação foi publicada pelo portal Esporte News Mundo e foi confirmada pelo GE.

Em declaração ao GE, o diretor esportivo do Independiente afirmou:

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“Hoje (terça) vence a opção de compra. Mas vamos esperar que até o dia 17 (quinta) haja uma definição da justiça. Igualmente temos propostas de outros clubes, da Turquia, Árabia Saudita, da MLS. Mas vamos aguardar até quinta para ver se teremos uma definição sobre a situação do Vasco”

O julgamento em que o diretor se refere ocorerrá na próxima quinta-feira, quando o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro vai decidir se a eleição presencial em 7 de novembro foi válida. Nesta eleição o vencedor foi Leven Siano. Entretanto, uma semana depois, com o pleito online, Jorge Salgado derrotou Julain Brant. Leven e Salgado disputam na justiça quem será o próximo presidente.

Em relação a Benítez, o Vasco tinha até terça-feria para adquirir os 60% dos direitos econômicos do camisa 10 por 4 milhões de dólares ( R$ 20,5 milhões). Em novembro, um parcelamento foi acordado, mas as conversas ficaram paradas com Campello não concorrendo a reeleição.

Dessa forma, a decisão caberá ao próximo presidente do Vasco que será decidido na justiça.

Benítez está emprestado ao Vasco até 31 de dezembro e, caso não haja um acordo, fará no máximo mais dois jogos pelo clube, contra Santos (20/12) e Athletico-PR (27/12).

Leia mais

Em momento conturbado, Vasco sofre sete protestes em um mês