Insatisfação com diretoria pode fazer com que Felipão possa deixar Cruzeiro

Treinador vê promessas não cumpridas de dirigentes da Raposa e pondera deixar clube; nomes já estariam sendo sondados para substitui-lo

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Foto: Igor Sales/Cruzeiro

A relação entre Cruzeiro e Luiz Felipe Scolari pode estar ficando estremecida. De acordo com o Globoesporte.com, o treinador estaria insatisfeito com o que vê como ‘promessas não cumpridas’ pela diretoria e estaria pensando até em deixar o clube.

O contrato de Felipão vai até o fim de 2022, no entanto já se cogita que o técnico possa deixar a Toca da Raposa ao final da Série B. Como não existe pendências como multa rescisória, a saída do treinador celeste seria sem grandes problemas.

A irritação de Scolari com o Cruzeiro deriva do fato de que os dirigentes teriam lhe prometido quando de sua contratação de que iriam pagar os salários dos jogadores em cia. A situação atual é de que os vencimentos do plantel estão atrasados em dois meses e o 13º. Funcionários também não estão recebendo em dia e a ‘pressão’ do treinador para que a diretoria cumpra com o combinado não estaria funcionando.

Além dos salários atrasados, uma nova punição ao clube para não registrar atletas está em vigor, desta vez pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) por uma dívida com o PSTC-PR pelo zagueiro Bruno Viana, quando de sua venda ao Olympiacos. Antes da pena, a Raposa conseguiu encerrar dívidas na Fifa que a impediam de trazer atletas e teve alguns reforços, como Willian Pottker e Rafael Sobis.

Com tal panorama, o Cruzeiro já estaria monitorando nomes para substituir Felipão caso este deixe o clube. Teriam sido sondados Lisca (América-MG), Felipe Conceição (Guarani) e Umberto Louzer (Chapecoense), estes todos por ter o perfil desejado pelo clube para a disputa da Série B. Além deles, Marcelo Chamusca, ex-Fortaleza, também teria aparecido nas listas.

Por enquanto, Scolari segue comandando o time, que joga nesta quarta-feira (13) contra o Oeste, pela Série B.

 

 

 

(Foto: Igor Sales/Cruzeiro)