Palmeiras ou Santos? Neymar revela para quem vai torcer na final da Libertadores

Jogador do PSG e da Seleção Brasileira não ficou em cima do muro sobre torcida na decisão da Libertadores

Marcel Thomé
Colaborador do Torcedores.com

Crédito: Reprodução

Revelado na categorias de base do Santos, único clube em que atuou no Brasil, o craque brasileiro Neymar, no entanto, já admitiu que torcia para o Palmeiras na infância e tinha como ídolos atletas como Evair, Rivaldo e Edmundo. Por isso, muitos torcedores tem a curiosidade de saber para qual clube o atacante vai torcer na grande final da Libertadores.

Questionado sobre o assunto durante uma transmissão na plataforma Twitch, com Gaules, Neymar não ficou em cima do muro e declarou sua torcida pelo “Peixão”, apesar de crer que a decisão será equilibrada.

Mas eu sou Peixão. Estou torcendo para o Peixão, pô. Tá maluco? É 50 a 50%. Eu sou Peixão, pô“, disse Neymar.

Esquece. Marinho… Soteldinho está bem, já era. GG. Vai dar Peixão, vai dar Peixão“, completou.

Palmeiras e Santos se enfrentam no próximo dia 30 de janeiro (sábado), na grande decisão da Copa Libertadores da América, que será disputada em jogo único no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). A bola começa a rolar às 17h (horário de Brasília).

Veja o vídeo em que o craque admite a torcida pelo Santos na final da Libertadores:

Neymar palmeirense na infância

Em 2017, em participação no canal Multishow, no programa “Lady Night”, o camisa 10 da Seleção Brasileira confirmou o teor de um vídeo feito quando ele ainda era criança, em que diz torcer pelo Verdão, no entanto, revela que passou a torcer pelo Santos depois que começou a jogar pelo time da Vila Belmiro.

Leia também: Palmeiras fica somente atrás do Bayern em ranking mundial de clubes 2020; veja o top-10

“Eu torci para o Palmeiras quando era pequeno, depois passei a torcer para o Santos quando comecei a jogar profissionalmente”, disse Neymar, explicando que não mudou de time, mas a opção por jogar no Peixe transformou sua escolha.

Não é que muda. Quando você é pequeno, escolhe um time para torcer. Aí você vira jogador, não tem como. Você não está em seu time de coração e acaba gostando de outras equipes”, completou o atacante que defende o Paris Saint-Germain, da França.