Palmeiras x River Plate: VAR anula gol e pênalti a favor do time argentino; veja os lances

Jogo teve três intervenções do VAR

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Reprodução

O duelo Palmeiras x River Plate teve a arbitragem de vídeo, o VAR, como um dos protagonistas. Isso porque a equipe que manuseava o aparelho eletrônico interviu três vezes, todas no segundo tempo. Todas as decisões foram contra o time argentino.

Aos oito minutos, o lateral-direito Montiel teve um gol anulado. Este seria o terceiro gol do River Plate na partida, o que levaria o confronto para a disputa de pênaltis. Um impedimento foi detectado na origem da jogada. A revisão durou em torno de cinco minutos.

A segunda revisão ocorreu aos 29 minutos. O árbitro de Palmeiras x River Plate, Esteban Ostojich, marcou um pênalti em cima do atacante Matias Suárez.

Entretanto, mudou a decisão após rever o lance no VAR. Ostojich interpretou que o atacante do time millonário simulou

A terceira intervenção ocorreu aos 54 minutos. O árbitro, inicialmente, marcou falta de ataque após dividida entre Borré e Kuscevic.

O VAR, contudo, chamou Ostojich para revisar o lance atentando para um possível pênalti. No fim das contas, um impedimento acabou marcado.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Dentro de campo, Palmeiras x River Plate acabou 2 a 0 para o time argentino. O resultado classificou o Verdão para a final da Libertadores.

Assista aos lances a seguir:

Gol de Montiel é anulado

Pênalti é desmarcado

Ficha técnica – Palmeiras x River Plate

Data: 12 de janeiro de 2021 (terça-feira)

Motivo: Libertadores (fase semifinal – segundo jogo)

Local: estádio Allianz Parque (São Paulo/SP)

Horário: 21h30 (horário de Brasília)

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha (Kusevic), Gustavo Gómez (Luan), Alan Empereur e Viña; Danilo (Raphael Veiga), Gabriel Menino, Zé Rafael (Emerson Santos) e Gustavo Scarpa (Breno Lopes); Rony e Luiz Adriano – treinador: Abel Ferreira

River Plate: Armani; Montiel, Rojas, Pinola (Girotti), Paulo Díaz e Angileri (Casco); Enzo Pérez, Nacho Fernández e De la Cruz (Julián Álvarez); Matías Suárez e Borré – treinador: Marcelo Gallardo