Remo fala em “contratações pontuais” e espera manter Bonamigo: “estamos próximos desse acerto”

Presidente azulino, Fábio Bentes destacou que o clube vai ter um orçamento maior para contratações em 2021

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Jader Pages/agência Pará

O Clube do Remo deve manter a base do atual elenco para a temporada 2021 do futebol brasileiro. É o que afirmou nesta terça-feira (19) o presidente azulino, Fábio Bentes. O percentual de jogadores que vão sair ou permanecer, contudo, não está definido. Segundo o mandatário remista, todo o foco azulino está direcionado à final da Série C, diante do Vila Nova.

“Acredito que o pensamento de todos seja a base sim pra esse time da Série B. Mas, num primeiro momento, trazer algumas contratações pontuais de deficiências que já eram notadas por todos internamente”, iniciou Bentes.

“Tenho certeza de que externamente as pessoas percebiam que haviam algumas deficiências nesse elenco e a gente vai começar a sanar agora já, do Campeonato Paraense pra frente”, acrescentou.

“Esse grupo, notadamente, é muito unido, fechado e a gente quer manter esse espírito de coletividade. Isso faz diferença no futebol”, observou.

O presidente do Remo também explicou que o clube vai avaliar o perfil do jogador a ser contratado. “A gente precisa trazer jogadores que venham somar, tenham qualidade também. (Mas) não adianta trazer jogador que acha que é estrela, ou vai resolver sozinho”, descreveu.

Mudou de patamar

Por disputar a Série B, o Remo vai ter mais dinheiro em caixa. O clube vai receber cotas de transmissão por ter os jogos exibidos no Pay Per View.

“A gente ainda tem que organizar direito essa questão do orçamento. A ideia é utilizar os mesmos critérios (de contratação), mas levando em consideração que o nosso orçamento aumentou”, continuou Fábio Bentes.

“É natural que a gente consiga subir um pouco o patamar financeiro e trazer jogadores de mais qualidade, ter um grupo qualificado cada vez mais. Esse é o objetivo”, falou o mandatário.

Renovações

O presidente remista também falou sobre a manutenção de jogadores. A maioria deles tem contrato até o fim de janeiro, quando a Série C vai terminar. De acordo com Bentes, já há “conversas iniciais de forma embrionária” sobre renovações de contrato.

Entretanto, reforçou que o momento é de focar na decisão da Série C. “Eles sabem da responsabilidade, da importância de um título pra carreira e pra história do clube”, declarou.

Treinador deve ficar

Além de se tornar bicampeão da Série C, o Mais Querido tem a manutenção do treinador Paulo Bonamigo como outra prioridade. O profissional voltou para o Leão com a temporada já em andamento.

Em 17 jogos, venceu nove, empatou quatro e perdeu outros quatro, além de ter conquistado o acesso à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro.

“A gente entende que (a renovação) é um caminho. O Bonamigo não tem que provar mais nada pra ninguém há muito tempo”, avaliou Fábio Bentes.

“É um treinador com uma carreira vitoriosa, chegou no Clube do Remo num momento muito difícil e foi sim fundamental pra que a gente conseguisse ter uma cara no time e conseguisse o acesso”, definiu o presidente do Remo.

“Já conversamos com ele, estamos muito próximos desse acerto, faltam alguns detalhes finais”, prosseguiu. As negociações, contudo, estão paralisadas no momento.

O motivo é que Bonamigo é um dos 15 profissionais do Remo que testaram positivo para covid-19. “As conversas foram suspensas até em virtude desse processo de recuperação de saúde que ele tá passando”, falou Fábio Bentes.

Paulo Bonamigo está em negociações para ficar em 2021 - imagem: Samara Miranda/Clube do Remo

Paulo Bonamigo está em negociações para ficar em 2021 – imagem: Samara Miranda/Clube do Remo

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“Mas eu considero que ele vai permanecer, vamos fechar. Ele quer muito, a gente quer muito, a torcida quer muito. Quando todos querem é fácil de resolver”, finalizou o presidente do Remo.