Ronaldo, Rivellino e mais 8 craques que nunca conseguiram vencer o Brasileirão

Campeões do mundo, Ronaldo Fenômeno e Rivellino nunca conquistaram a principal competição do Brasil

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Vencer o Campeonato Brasileiro não é para poucos. Com a competição chegando em sua reta final, o TORCEDORES decidiu relembrar 10 grandes craques da história do futebol mundial que nunca conseguiram vencer a competição nacional.

Aniversariante do dia, o ex-meia Rivellino foi campeão do mundo na considerada maior seleção de todos os tempos. No Brasil, jogou no Fluminense e é um dos maiores ídolos do Corinthians. Porém, nunca conseguiu levar o troféu do campeonato nacional.

Ronaldo Fenômeno jogou a competição por Cruzeiro, no início da carreira, e até foi campeão da Copa do Brasil pelo Corinthians, mas nunca levou o troféu do Campeonato Brasileiro.

Ronaldinho Gaúcho foi outra outra grande estrela que teve passagens curtas pelo Brasil. O meia iniciou no Grêmio, foi campeão carioca pelo Flamengo, fez história no Atlético Mineiro e passou rapidamente pelo Fluminense, mas não foi campeão do Brasileirão.

Ídolo do São Paulo e melhor jogador do mundo em 2007, Kaká é outro craque que nunca venceu a competição nacional. Ele teve a oportunidade no início da carreira no Morumbi e em uma rápida passagem final em 2015.

Outros dois ídolos do Corinthians, Walter Casagrande e Sócrates sofreram com a seca de títulos do Corinthians na competição (que durou até 1990, quando conquistaram pela primeira vez o campeonato).

Garrincha entrou para a história do futebol mundial ao lado de Pelé, fez coisas ‘milagrosas’ pelo Botafogo, mas nunca levou o Campeonato Brasileiro durante a vitoriosa carreira.

Taffarel foi um dos heróis no título da Copa do Mundo em 1994, mas também nunca venceu a competição, apesar de ser ídolo no Atlético-MG e jogar também pelo Internacional.

Entre os jogadores que seguem em atividade, dois ganham destaque. O primeiro é Daniel Alves, que está no final da carreira, mas pode levar a atual edição com o São Paulo. Por fim, Neymar fez história no Brasil, mas também nunca conseguiu levar o Brasileirão.

VEJA TAMBÉM:

Corinthians renova contrato com promessa de 16 anos com multa de R$ 188 milhões

Brasileirão 2020 pode bater recorde de trocas de técnicos; veja edições anteriores