“Entrar no vestiário do Corinthians foi como entrar em uma cadeia”, afirma Tevez

Atacante do Boca Juniors foi campeão nacional em 2005 pelo Corinthians e ressaltou que brasileiros não têm gosto pela vitória

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.

Crédito: Agência Corinthians

O experiente Tevez deu uma entrevista polêmica nesta sexta-feira (29), a “TyC Sports“. Vencedor do Campeonato Brasileiro de 2005 com a camisa do Corinthians, o jogador do Boca Juniors afirmou que o título, “às vezes, não faz diferença” para os brasileiros.

“Os brasileiros são bons, mas eu gosto de ganhar e, para eles, às vezes não faz diferença. É por isso que tive problemas algumas vezes. Entrar no vestiário do Corinthians foi como entrar em uma cadeia”, comentou Tevez, que deixou o Timão em 2006, é tratado como ídolo e recebe diversos pedidos para retornar ao clube em cada janela de transferência.

“Meu primeiro vestiário no Boca foi com grandes ídolos. No Brasil foi totalmente diferente. O início foi duro. Depois, quando viram que eu continuava, que ficaria com eles, e que começamos a ganhar mais dinheiro, coloquei eles no bolso”, continuou Tevez.

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

Eliminado pelo Santos nas semifinais da Libertadores, Tevez afirma que a derrota doeu muito. Em reta final de carreira, o atacante argentino se vê com um dos últimos grandes ídolos da era de 200o que dominou a América do Sul, ao lado de Riquelme, Palermo e outras lendas argentinas.

“O que me motiva é ficar na história do clube. Sinto que sou o último grande ídolo da era dourada do Boca. Isso me enche o peito, me deixa com um orgulho muito grande. Quero deixar um legado para que saibam como se tem que jogar no Boca. Se eu ganhar mais uma Libertadores, estarei entre os maiores”, concluiu Tevez.