Claudinho critica “má gestão” no Santos e comenta passagem pelo Corinthians: “Aprendi bastante”

Meia do Red Bull Bragantino foi eleito o melhor jogador de janeiro no Brasileirão após não ser aproveitado por Santos e Corinthians na base

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Divulgação

O meia-atacante Claudinho comentou a passagem pelas categorias de base de Santos e Corinthians, durante o programa “Bem, Amigos!” desta segunda-feira (8). Melhor jogador do Brasileirão em janeiro, o jogador do Red Bull Bragantino afirma que leva tudo como um aprendizado.

“Tudo começou no Santos com uma má gestão de quem me agenciava. Da diretoria também, porque o meu contrato estava acabando e acabaram não renovando o meu contrato. Teve a proposta do Corinthians, também um time grande. O sonho de qualquer um jogar no Corinthians. Então eu fui e aceitei o convite”, comentou Claudinho.

“Logo que eu cheguei no Corinthians, no meio do de 2015, eu cheguei e em menos de um mês eu subi para o profissional. O Tite acabou vendo uns treinos meus e me subiu. Muito feliz por ter participado do elenco que foi campeão em 2015. Aprendi bastante. Em 2016 comecei a ser emprestado para ganhar rodagem, experiência. Acabei rodando um pouco e eu acho que valeu a pena. Eu levo como aprendizado todos os meus empréstimos. Agradeço a todos que abriram as portas”, completou.