Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Defesa nega responsabilidade de ex-presidente do Flamengo em tragédia no Ninho

Advogados de Eduardo Bandeira de Mello dizem que problema que originou incêndio que matou dez jogadores da base flamenguista ocorreu já em gestão de Rodolfo Landim

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Site Oficial do Flamengo

O caso do incêndio no Ninho do Urubu, que matou dez jogadores das categorias de base do Flamengo em fevereiro de 2019, ainda segue sendo notícia. Agora, uma manifestação da defesa do ex-presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, repercutiu na imprensa no começo desta semana.

O blog de Gabriela Moreira, do Globoesporte.com, publicou a manifestação dos advogados do ex-mandatário rubro-negro, que aparece como um dos responsáveis pela tragédia na denúncia feita. Segundo a defesa de Bandeira, ele não poderia ser responsabilizado pela tragédia por já não presidente do clube quando o caso aconteceu.

Como base para isto, a defesa do ex-presidente citou que o erro no reparo de um dos aparelhos de ar condicionado do Ninho teria sido feita já com Rodolfo Landim como presidente do Flamengo. Segundo as investigações, é esse reparo mal feito que originou o incêndio no CT flamenguista.

Além disto, a defesa do ex-dirigente alega que também foi de responsabilidade da atual gestão flamenguista o uso dos contêineres como alojamentos dos atletas. No parecer, os advogados dizem que as novas instalações para as categorias de base rubro-negras já estavam prontos desde dezembro, mas que manter o grupo de jogadores nos contêineres foi decisão de seus sucessores.

O parecer também questiona o fato de que nenhum dos CEOs do Fla (na época, Fred Luz) serem responsabilizados pela tragédia, além de uma cara de vários ex-presidentes do clube se solidarizando com Eduardo Bandeira de Mello.

O jurista Juarez Tavares foi contratado pela defesa de Bandeira de Mello para elaborar o parecer para sustentar as alegações da defesa do ex-presidente do Flamengo, este já anexado ao processo. Outros documentos também já estão anexados às alegações dos advogados do caso do Ninho.

LEIA MAIS

Flamengo responde ex-presidente que afirmou que teria evitado tragédia e cita avanços da atual gestão

(Crédito da foto: Divulgação/Site Oficial do Flamengo)

As melhores notícias de esportes, direto para você