Abel Ferreira comenta cobranças e muros pichados no Palmeiras: “São mais os que aplaudem do que os que xingam”

Abel Ferreira minimizou as cobranças e lembrou que esse elenco deu a maior alegria aos torcedores nos últimos 22 anos com a conquista da Libertadores em janeiro

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Reprodução/SporTV

O Palmeiras voltou a campo neste domingo (18) para enfrentar o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto, pela rodada do Campeonato Paulista após a derrota no clássico para o São Paulo, na última sexta-feira (16), em pleno Allianz Parque. Antes da bola rolar, o técnico Abel Ferreira comentou a insatisfação de alguns torcedores que picharam os muros do clube na madrugada de sábado.

Entre os alvos, além de críticas à diretoria e o pedido para a saída de alguns jogadores, uma das frases pichadas no muro do estádio palmeirense era: “Acorda, Abel”. Questionado sobre o assunto, o português minimizou.

“Quem joga numa equipe como o Palmeiras sabe que tem que ganhar sempre. Temos que respeitar quem aplaude e quem xinga. Tenho certeza absoluta que são mais os que aplaudem do que os que xingam. Temos que aceitar. Torcedor tem direito de manifestar a insatisfação”, disse Abel Ferreira em entrevista ao SporTV.

“Para ser sincero, quer eu ou aos jogadores, tem sido maior a onda de satisfação. Esses jogadores merecem crédito por tudo que fizeram. Deram a maior alegria nos últimos 22 anos aos torcedores. Vamos continuar a fazer o nosso trabalho”, completou.

Vale lembrar que antes da derrota no Choque-Rei, o Palmeiras já havia sido derrotado pelo Defensa y Justicia pela Recopa Sul-Americana, quando acabou ficando com o vice-campeonato, e também perdido o título da Supercopa do Brasil para o Flamengo.

LEIA MAIS:
Sem novidades, Palmeiras divulga lista com 50 jogadores inscritos para a fase de grupos da Libertadores

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes