Mattos diz que Leila Pereira seria “excelente presidente” para o Palmeiras: “Não vai tomar decisões apenas por amizade”

Mattos ainda comentou sobre o imediatismo no futebol brasileiro, e afirmou que no país ‘gente busca um culpado e esquece de pensar no por quê’

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Ex-diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos participou do programa ‘Mesa Redonda’, da TV Gazeta, neste domingo (25), e falou sobre sua amizade com a empresária Leila Pereira, que além de dona e presidente da Crefisa e da Fam, patrocinadoras do Verdão, é a conselheira mais votada da história do clube.

Para Mattos, Leila Pereira tem tudo para ser uma excelente presidente do Palmeiras, caso ela, de fato, lance a candidatura na próxima eleição, que deve acontecer no fim do ano, para assumir o clube em 2022.

“São pessoas (Leila Pereira e seu marido, José Roberto Lamacchia) que eu tenho como amigas. Conhecendo a Leila, sei que ela vai priorizar o bem do Palmeiras, e não uma amizade. Ela vai tomar uma decisão naquilo que o Palmeiras necessita. A Leila, por ser gestora, por ser empresária, por ter construído aquele império todo junto com o marido, vai conseguir ser uma excelente presidente, tenho certeza absoluta disso. Ela não vai tomar decisões apenas por amizade”, afirmou Mattos.

+ Mattos revela “desespero” de ex-presidente do Santos para vender Bruno Henrique ao Palmeiras para evitar negócio com Flamengo

Vale lembrar que Leila Pereira chegou ao Palmeiras em 2015 com o patrocínio da Crefisa, e desde então, a relação da empresária com o clube só cresceu. Ao ser reeleita conselheira no início do ano, a empresária se credenciou para concorrer à presidência – e já desponta como favorita para suceder Maurício Galiotte.

Imediatismo no futebol brasileiro:

Durante a participação do ‘Mesa Redonda’, Alexandre Mattos também comentou sobre a necessidade de se obter resultados e sucesso imediato no futebol brasileiro por causa da pressão da torcida.

“Acho que a gente pensa pouco futebol, a gente busca um culpado e esquece de pensar no por quê. A gente tem que repensar. Qual a chance do Klopp (técnico do Liverpool) no futebol brasileiro? Ficou três anos sem ganhar e depois ganhou tudo. Nos meus cinco anos de Palmeiras, o pior resultado foi um terceiro lugar no Brasileirão”, disse o ex-diretor do Verdão.

“Tive cinco anos de extremo respeito com a torcida organizada do Palmeiras. Está muito mais na cultura e na maneira de ser do futebol brasileiro. A gente tem que pensar em futebol, pensar no por quê, e não buscar um único culpado”, completou.

Mattos diz que tentou levar Lucas Lima para o Atlético-MG e lembra venda frustrada de Deyverson: “Eu quis bater a cabeça na parede”

Mattos também comentou sobre sua passagem pelo Atlético-MG, que durou menos de uma temporada. “Totalmente diferente de tudo. Comecei a repensar todo meus conceitos de gestão de pessoas e tudo mais. O Sampaoli foi um aprendizado espetacular, é um dos melhores que já vi dentro de campo”, avaliou.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes