Pai de Jean Pyerre confirma proposta da MLS, fala da relação com Renato e deposita confiança em Tiago Nunes

Em entrevista a Rádio Gaúcha, Eduardo Corrêa, confirma propostas por Jean Pyerre, fala sobre o estilo do filho, relação com Renato e expectativas com Tiago Nunes; Pai do meia revela onde gosta que o filho atue e elogia MLS

Diogo Rossi
Jornalista, 28 anos.

Crédito: Lucas Uebel - Grêmio FBPA

Jean Pyerre está na pauta da janela de transfências desse começo de 2021. Com uma proposta do Vancouver Whitecaps, uma nova reunião na próxima semana pode encaminhar o futuro do atleta. Na manhã deste domingo (25), Eduardo Corrêa, pai de Jean Pyerre, concedeu entrevista a Rádio Gaúcha e confirmou propostas pelo filho. De acordo com Eduardo, o futuro vai definir se Jean fica ou sai, mas salientou a organização da MLS. Em entrevista ao Domingo Esporte Show, seu Eduardo ainda falou da relação com Renato e as expectativas com Thiago Nunes.

Nova perspectiva com Tiago Nunes

Perguntado sobre Tiago Nunes, Eduardo Corrêa não titubeou em dizer que Jean estava reencontrando o seu “pai” da base. Além, é claro, de rasgar elogios ao novo comandante do time gremista. “Ele é o legítimo professor, compenetrado”, destacou ao lembrar que Jean agora também trabalhará mais próximo ao seu “padrinho”, Thiago Gomes, que fará parte da comissão técnica permanente do Grêmio.

Intensidade e posição

Sobre a posição de destaque do filho, Eduardo Corrêa revelou que prefere ver Jean Pyerre jogando mais próximo do gol, mas que na base o meia era segundo volante. Ainda sobre características, Eduardo confirmou que o filho gosta de tocar na bola e não tem semelhanças com Felipe Melo, por exemplo, um jogador mais dedicado a marcação. “Na base não se trabalhava a intensidade. O jogar sem a bola. Para um leigo, o que é faltar intensidade?”, relembrou ao falar sobre uma cobrança regular ao filho.

 

Relação com Renato

Sem entrar em grandes detalhes, Eduardo Corrêa falou sobre um ambiente profissional. Destacou que tanto Renato, quanto Jean são adultos para conversarem e se resolverem. Ainda destacou que no futebol existem momentos de calor, mas afirmou que não existem rupturas não resolvidas entre o filho e o ex-treinador do Grêmio e ídolo da torcida.