Russell se irrita com Bottas após acidente; veja imagens da batida em Ímola

Britânico acusa finlandês de o jogar para fora; os dois disputam uma vaga na Mercedes nos próximos anos

Fernando Cesarotti
Jornalista, professor universitário e fã ardoroso de qualquer esporte. ,

Crédito: @F1/Twitter

O piloto britânico George Russell saiu bravo do acidente com o finlandês Valtteri Bottas, que chegou a interromper o GP da Emilia Romagna, neste domingo, no circuito de Ímola. Os dois abandonaram a prova, que teve vitória de Max Verstappen, da Red Bull. Veja abaixo o grave acidente.

“Você pode defender sua posição, mas, a 330 km/h, deve respeitar a velocidade e as condições da pista”, reclamou Russell no Twitter. “Estou triste pela equipe, que merecia mais hoje.” Os dois foram chamados pela direção de prova para investigação e o britânico manteve o teor de suas acusações.

O acidente ocorreu quando Russell, da Williams, tentava superar a Mercedes de Bottas e assumir a nona posição. A corrida estava na 30ª volta, a pista estava menos úmida e os dois carros já tinham pneus para pista seca. Pelas regras da F1, o piloto pode mudar de direção uma vez para defender a posição. “É um acordo de cavalheiros”, reclamou Russell.

Russell deu a entender que Bottas o “empurrou” para fora da pista, mas as imagens não deixam clara a irregularidade. O piloto da Williams perdeu aderência, rodou e acertou o rival em cheio. Após o acidente, Russell desceu primeiro do carro e aparentemente foi reclamar com o adversário. Bottas disse que não ouviu nada na hora e negou fez feito algo errado. “Não entendo porque ele está tão bravo.”

Disputa por uma vaga

Russell, de 23 anos, é apontado como o virtual sucessor de Bottas, de 31, na Mercedes. O finlandês é sempre criticado por não conseguir acompanhar o ritmo de Lewis Hamilton, fazendo apenas um papel de escudeiro, enquanto o jovem britânico muitas vezes é apontado ocmo o sucessor do heptacampeão.

Revelado pelo programa de jovens pilotos da Mercedes, que o alocou na Williams (como já havia feito com Bottas no passado, inclusive), Russell correu com um dos carros pretos no ano passado. Hamilton foi diagnosticado com covid-19 e ficou de fora do GP de Sakhir, o segundo disputado no Bahrein, num trajeto alternativo.

Ele até teve um bom desempenho, mas acabou prejudicado por erros da Mercedes nos boxes e ficou em nono lugar, uma posição atrás de Bottas. Ainda ganhou um ponto extra por ter feito a volta mais rápida.

LEIA MAIS:

Confira a classificação do Mundial de Pilotos após a vitória de Verstappen

Hamilton se aproxima da centésima pole; veja as feras que ele deixou para trás