Brasileirão Série A: Quem são os técnicos dos 20 times do campeonato?

Campeonato Brasileiro começará com 5 treinadores estrangeiros na Série A em 2021. Enquanto isso, muitas trocas aconteceram desde o último torneio

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

Mais uma temporada do Brasileirão terá início no próximo fim de semana. Nesta edição, cada clube da Série A poderá ter apenas dois técnicos durante a temporada da competição. Será a primeira limitação de técnicos na história do torneio nacional.


Leia mais:

+ Brasileirão: Veja o ranking das melhores equipes da Série A na temporada
+ Palmeiras é o terceiro clube da Série A com mais jogos na temporada; veja ranking
+ Gabigol? Diego Souza? Veja os maiores artilheiros do Brasil na temporada


Além disso, os técnicos também só poderão treinar duas equipes por Brasileirão, podendo pedir demissão apenas uma vez. Caso peça a segunda, o profissional não poderá mais treinar uma equipe na mesma temporada. Os clubes também só poderão demitir um comandante uma vez na competição.

Confira quem são os times da Série A do Campeonato Brasileiro:

  • América-MG: Lisca
  • Athletico: Antônio Oliveira
  • Atlético-GO: Eduardo Souza
  • Atlético-MG: Cuca
  • Bahia: Dado Cavalcanti
  • Ceará: Guto Ferreira
  • Chapecoense: Mozart Santos
  • Corinthians: Sylvinho
  • Cuiabá: Alberto Valentim
  • Flamengo: Rogério Ceni
  • Fluminense: Roger Machado
  • Fortaleza: Juan Pablo Vojvoda
  • Grêmio: Tiago Nunes
  • Internacional: Miguel Ángel Ramírez
  • Juventude: Marquinhos Santos
  • Palmeiras: Abel Ferreira
  • Red Bull Bragantino: Mauricio Barbieri
  • Santos: Fernando Diniz
  • Sport: Umberto Louzer
  • São Paulo: Hernán Crespo

Entenda mais sobre o limite de técnicos:

“O clube começará o Brasileirão com um técnico inscrito e, caso demita este treinador, poderá inscrever apenas mais um técnico. Em caso de segunda demissão, o profissional substituto tem que estar trabalhando no clube há pelo menos seis meses. Em caso de pedido de demissão por parte do treinador, o clube não sofrerá limitação para inscrever um novo técnico“, explica a CBF.

“O técnico, uma vez inscrito no Brasileirão por um clube, só poderá se demitir uma vez, caso queira treinar outra equipe que dispute a competição. Se pedir demissão novamente, ele não poderá ser inscrito por outro time. Se for demitido pelo clube, o técnico não sofrerá nenhum tipo de limitação quanto à sua contratação por um novo time“, concluiu a nota oficial.