Dívida de Cruzeiro com Mano passa de R$ 3,6 milhões, diz defesa do treinador

Sigilo de processo do treinador contra a Raposa foi retirado; briga dura desde maio de 2020

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Cruzeiro / Divulgação

Mais um capítulo da briga entre Cruzeiro e Mano Menezes surge nesta semana. De acordo com o Globoesporte.com, o sigilo da ação movida pelo treinador contra a Raposa foi retirado e revelou em que pé está a dívida pedida pelo técnico contra o clube mineiro.

O sigilo foi retirado pela Justiça do Trabalho e, no processo, a defesa do treinador indica que a Raposa deve a Mano em valores atualizados mais de R$ 3,6 milhões (a ação original é de R$ 2,8 milhões) por não cumprimento de termos da rescisão de contrato, além de dívidas do clube com o hoje comandante do Al Nassr (Arábia Saudita).

O processo, iniciado em maio de 2020, já teve duas decisões favoráveis ao treinador, a primeira em julho e a segunda em novembro. A defesa do técnico já apresentou à Justiça os valores atualizados e esperam uma nova decisão para saber se haverá mais uma vitória favorável a Mano ou não.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Ainda em novembro, houve uma tentativa malsucedida do Cruzeiro de extinguir a ação movida por Mano, alegando que este e seus advogados não compareceram à sessão realizada de forma virtual. Agora, o treinador pede que a ação tenha ‘execução provisória’, isto é, obrigar a Justiça a pedir que o clube pague a dívida, ainda que caiba recursos do clube mineiro.

Uma decisão da Justiça sobre o caso ainda não tem data para ser definida. O processo tinha valor original de cerca de R$ 4,3 milhões.

LEIA MAIS

Atacante do Cruzeiro é sondado por clube do Oriente Médio; Internacional monitora negociação