Khabib recusou US$ 100 milhões para lutar boxe com Floyd Mayweather

Empresário do russo revelou em conversa com Mike Tyson propostas de Mayweather e GSP para enfrentar ex-campeão aposentado

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook UFC Brasil

Mesmo aposentado do MMA, Khabib Nurmagomedov continua alvo das mais variadas propostas para lutar. Duas delas foram reveladas por Ali Abdelaziz, agente do ex-campeão do UFC, a Mike Tyson no podcast Hotboxin’: duelos contra Floyd Mayweather Jr e Georges St-Pierre

Segundo o agente do russo, Khabib recebeu uma proposta de US$ 100 milhões para subir ao ringue e lutar boxe com Mayweather. Mas a sondagem foi recusada pelo agora ex-lutador por causa da promessa feita à mãe de que nunca mais voltaria a lutar.

“Depois que o Khabib se aposentou, ele recebeu uma proposta do pessoal do Floyd Mayweather de US$ 100 milhões para lutar. Você pode perguntar para o Floyd ou qualquer um, são US$ 100 milhões! Mas o Khabib disse não. Ele disse ‘estou aposentado, falei para minha mãe que estou aposentado e quero manter minha palavra com ela’. Ele disse que, se a mãe permitir, ele voltaria a lutar. Mas que agora, ela disse que não”, revelou Abdelaziz.

Já a oferta de GSP teria sido revelada por Dana White, segundo o agente. Nela, o canadense se propôs a lutar contra o russo em peso-casado (74,8kg ou 165 libras) e que não valeria por título. Mas o duelo também não foi para a frente devido à insistência de seu cliente de seguir fora do MMA.

“Uns dez dias atrás, o Dana me ligou e me disse que Georges St- Pierre estaria querendo lutar contra o Khabib numa luta sem valer cinturão, 74kg. A gente estava esperando ele de certa forma. Gosto dele e sou seu amigo. Estamos esperando por GSP há uns quatro ou cinco anos, se ele volta ou não. Agora, ele disse ‘Estou aposentado e Khabib também está. Que tal eu voltar e lutar contra ele agora?”, disse o agente.

Enfrentar St-Pierre era um sonho pessoal do ex-campeão e de seu pai e treinador, Abdulmanap, morto em 2020 por consequências da Covid-19. Por algumas vezes este duelo chegou a ser cogitado, mas nunca saiu do papel.