Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Após interesse do Benfica, Atlético Mineiro anuncia compra de Guilherme Arana

Convocado para os Jogos Olímpicos, Guilherme Arana é considerado um dos melhores laterais do Brasil e titular absoluto do Atlético Mineiro

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: Divulgação/ Atlético-MG

O Atlético Mineiro anunciou nesta segunda-feira (28) a contratação em definitivo do lateral-esquerdo Guilherme Arana. O atleta estava emprestado do Sevilla, do futebol espanhol, e a equipe de Belo Horizonte ativou a cláusula para ter o jogador de vez até dezembro de 2024.

As melhores notícias de esportes, direto para você

    

 

VEJA TAMBÉM:

Hulk fora do Galo, Rony na MLS e mais: 10 rumores para ficar de olho no fim de semana

Sampaoli pede e Olympique pode levar mais um destaque do Brasileirão

Neto relembra dia que foi ofendido no Jogo Aberto: “Ninguém me defendeu”


“Foi registrado, nesta segunda (28), o contrato definitivo do lateral-esquerdo. O clube exerceu o direito de compra dos direitos econômicos do jogador, junto ao Sevilla-ESP, previsto no contrato de empréstimo”, disse o Atlético Mineiro em nota oficial.

Guilherme Arana recentemente se tornou alvo do Benfica, que é comandado pelo técnico ex-Flamengo, Jorge Jesus. Convocado para a disputada dos Jogos Olímpicos, o lateral-esquerdo deve chamar ainda mais atenção na competição por ser titular na seleção brasileira e ser cogitado na equipe de Tite para o pós-Copa América.

Quanto Guilherme Arana custou ao Atlético Mineiro?

O antigo contrato de Arana tinha uma cláusula que garantia compra em definitivo do lateral se ele entrasse em campo em 60% dos jogos como titular em uma temporada e meia. O Atlético Mineiro pagou 2,5 milhões de euros por 18 meses.

Após atraso no pagamento e cobrança na Fifa, o Galo acertou o valor de 3 milhões de euros (2,5 milhões da taxa de empréstimo inicial + 500 mil pela compra em definitivo) para ter 50% dos direitos econômicos e o jogador em definitivo até dezembro de 2024.