Bergevin sobre Canadiens: Estamos felizes, mas não satisfeitos

O gerente geral do Montreal Canadiens, Mark Bergevin, falou que a franquia está feliz com o atual memento, mas não satisfeito

Marcelo Rodrigues
Colaborador do Torcedores

Bergevin sabe do bom momento dos Canadiens e sente orgulhoso, mas deixou claro que o objetivo principal é a busca da Stanley Cup.

“Estamos apenas na metade do caminho”, disse Bergevin. Há muita atmosfera e empolgação entre os fãs em Montreal agora, mas ainda temos muito trabalho a fazer. Estamos felizes, mas ainda não estamos satisfeitos. Ainda há trabalho a ser feito a partir de segunda-feira.”

“Acreditei nesta equipe desde o início, foi construída para os playoffs e está a dar frutos agora”, disse Bergevin, ainda assim, por videoconferência. Da forma como estamos atuando agora, estou muito orgulhoso de nossa equipe.”

No terceiro round dos playoffs e consequentemente na final da conferência, Montreal irá encarar o forte Las Vegas Golden Knights. A franquia liderada pelo o goleirão Carey Price, vem de um incrível primeiro round onde ganhou três jogos seguidos do rival Toronto Maple Leafs para avançar, e já no round dois varreu o Winnipeg Jets por 4-0. Mark sabe da dificuldade que os Canadiens vão encontrar, mas confia em seus jogadores.

“Eles podem ser o melhor time da NHL, já que acabaram de vencer o Avalanche”, disse Bergevin sobre os Golden Knights. Sabemos que somos o azarão, mas como Tyler [Toffoli] disse, quem se importa. Temos uma equipe confiante, uma ótima mistura entre jovens e veteranos que se divertem jogando juntos”.

Obviamente em longa coletiva, o GM dos Habs (assim como é chamado carinhosamente os Canadiens pelos os fãs do melhor hóquei do Mundo) não deixou de citar o guarda-redes Price.

“Para ter sucesso nos playoffs, você tem que ter um goleiro que esteja à altura da tarefa”, disse Bergevin, revisando a extensão do contrato de oito anos por US$ 84 milhões concedida a Carey em julho de 2017. Ainda é a melhor decisão que tomamos.”

Para a série contra Las Vegas, os Canadiens tentam um aval do governo de Quebec para em meio as restrições da pandemia do COVID-19, amentar a quantidade de fãs na sua casa Centre Bell.