Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Comitê Olímpico do Brasil prevê 270 atletas brasileiros nas Olimpíadas

Em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, entidade enaltece a preparação do Brasil para a competição

Ruan Nascimento
Colaborador do Torcedores

Crédito: (Rafael Bello/COB)

A menos de dois meses para os Jogos Olímpicos de Tóquio, as expectativas para a participação brasileira na competição são para a busca por grandes resultados, e de proporcionar alegria ao povo brasileiro. É o que diz o Comitê Olímpico do Brasil (COB), por meio de sua assessoria de imprensa, em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, que prevê 270 atletas representando o Brasil na Olimpíada que inicia em 23 de julho na capital do Japão.

Até o momento, o Brasil já tem mais de 230 atletas selecionados. E entre os que ainda não asseguraram uma vaga, a própria entidade têm dado atenção especial para quem tenta confirmar sua classificação para os Jogos. “Não estamos economizando esforços para que os atletas possam participar das competições qualificatórias que estão programadas conforme o planejamento de cada modalidade, e as que serão realocadas dentro de um calendário que é atualizado quase que diariamente”, destaca o COB, completando que seu Centro de Treinamento Time Brasil, no Rio de Janeiro, está funcionando normalmente devido à autorização especial recebida pela prefeitura carioca.

Por causa da pandemia da Covid-19, o COB reconhece que os Jogos Olímpicos de Tóquio serão diferentes das edições anteriores, e que além do preparo físico, o comitê intensificará o monitoramento e prevenção de casos de coronavírus entre os atletas. “Muitas incertezas ainda estão no ar, mas não temos dúvidas em afirmar que o trabalho está sendo feito com muito cuidado e muita qualidade, dando a certeza de quando os Jogos começarem, no próximo dia 23 de julho, estaremos prontos para buscar grandes resultados e dar alegrias aos brasileiros em um momento tão difícil”, ressalta a entidade.

Vacinação de atletas

Em maio, 1.814 atletas, paratletas e demais credenciados nas Olimpíadas começaram a ser vacinados contra a Covid-19. Segundo o COB, a aplicação da segunda dose nestas pessoas será entre 7 e 11 de junho, a tempo de estarem completamente imunizados antes mesmo da viagem ao Japão. 

A imunização ocorre graças à doação de doses da vacina, encaminhadas pelo COI ao Ministério da Saúde, na qual para cada dose aplicada em um atleta, outras duas serão distribuídas à população em geral, conforme o Plano Nacional de Imunização (PNI). Ao todo, o Comitê Olímpico Internacional encaminhou ao Brasil 4.050 doses da vacina da Pfizer, e 8 mil doses da CoronaVac.

Pandemia alterou o planejamento

O COB afirma que foi necessário um replanejamento de suas perspectivas para os Jogos Olímpicos devido ao adiamento em um ano da competição. Ainda em março do ano passado, o COI anunciou que os Jogos Olímpicos de 2020 seriam em julho deste ano, como medida para conter o avanço do coronavírus no início da pandemia. 

Em 2019, segundo a entidade, o desempenho dos atletas brasileiros gerou importantes resultados, sendo o melhor ano pré-olímpico da história. O adiamento de diversas competições qualificatórias também alterou o cronograma do COB. Questionado pela reportagem, o comitê não fez uma projeção de quantas medalhas o Brasil deve conquistar no Japão. Porém, reforça que suas ações, como a reabertura do CT Time Brasil, e a Missão Europa – na qual 238 atletas de 24 modalidades foram treinar na Europa ainda em 2020 –, contribuíram para que ninguém perdesse o seu rendimento e continuasse sua preparação para os Jogos. “Acreditamos que os atletas chegarão bem preparados em Tóquio”, destaca o COB.

Leia mais

Brasil mantém invencibilidade na Liga das Nações 

Comitê quer teste negativo ou vacina para o público nas Olimpíadas