Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Eurocopa: Morata revela ameaças por gols perdidos

Atacante vem perdendo muitos gols nessa Eurocopa

Alexander Rodrigues
Colaborador do Torcedores

Crédito: Marcelo Del Pozo - Pool/Getty Images

A Espanha se classificou para a segunda fase da Eurocopa, mas isso não quer dizer que todos os seus jogadores estejam felizes. Em entrevista à Rádio Cope, que também foi reproduzida pelo Record, o atacante Álvaro Morata revelou que vem recebendo duras críticas e até ameaças devido à sua falta de pontaria nos jogos da seleção espanhola.

“Fiquei nove horas sem dormir antes do jogo contra a Polônia. Recebi ameaças, insultos à minha família, disseram que tomara que os meus filhos morressem… Mas estou bem, se fosse há uns anos estaria pior”, relatou Morata, que tenta entender o motivo de os torcedores falarem esse tipo de coisa para ele.

“Talvez não tenha feito o meu trabalho como deveria. Entendo que me critiquem por não marcar, mas gostaria que as pessoas se colocassem no meu lugar e compreendessem como é receber mensagens destas. O que me magoa mais é o que dizem à minha mulher e aos meus filhos…”, disse Morata, que também falou sobre as vaias que recebe em campo.

“As pessoas me vaiam porque é aquilo que ouvem. Eu dou tudo, dou a minha vida pela seleção. Se tivéssemos vencido de 3×0 contra a Suécia ou contra a Polônia, o estádio teria feito isso. Gostaria que as pessoas se colocassem na minha pele”.

Morata também relatou que é sempre importante ter uma ajuda psicológica, afirmando: “ter uma pessoa que compreende e que ouve sempre que é preciso”.

Quanto aos próximos jogos da Espanha, o atacante da Juventus está confiante.

“Não acho que estejamos um nível abaixo de Alemanha, França ou Portugal. Mas também não devemos pensar que somos melhores do que ninguém”, finalizou Morata.

Leia mais:

Eurocopa: Inglaterra pode perder titular absoluto para o jogo contra a Alemanha

Mercado da bola: Everton quer vender estrela

Mercado da bola: Real Madrid deve oferecer 400 milhões em estrela sueca

Mercado da bola: Barcelona, Tottenham e Milan miram joia dinamarquesa