Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ágatha/Duda x Gallay/Pereyra: Saiba como assistir ao vôlei de praia das Olimpíadas AO VIVO

Ágatha/Duda x Gallay/Pereyra jogam às 23h na primeira rodada do torneio feminino de vôlei de praia das Olimpíadas de Tóquio-2020

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficia CBV

O vôlei de praia abre nesta sexta-feira (23) sua participação nas Olimpíadas de Tóquio-2020. Ágatha/Duda x Gallay/Pereyra fazem duelo Brasil x Argentina na abertura do torneio feminino e você saberá como assistir a este jogo AO VIVO.

Ágatha/Duda x Gallay/Pereyra será atração do SporTV3. Os canais SporTV terão vários sinais na TV e na Internet para exibir os eventos dos Jogos Olímpicos, com um de seus canais exibindo a partida de vôlei de praia.

Ao lado de Bárbara Seixas, Ágatha foi medalhista de prata no Rio-2016, perdendo a decisão para as alemães Ludwig e Walkenhorst. Agora, no Japão, quer mostrar que o favoritismo apontado pelos especialistas não é algo ‘gratuito’. Com 38 anos, a brasileira segue sendo um dos grandes nomes das praias e uma das esperanças de medalha do Brasil para os Jogos.

Com 22 anos, Duda é a colega de Ágatha e é uma das grandes estrelas em ascensão do esporte no Brasil, com seu grande sucesso até o momento a conquista das finais do Circuito Mundial de Vôlei de Praia em 2018, ao lado da atual companheira. Nas Olimpíadas, terá sua grande chance de mostrar serviço e entrar para a história com a possível conquista de uma medalha. Mas, para isto, as duas terão de passar pela fase de grupos e por suas primeiras rivais, as argentinas Gallay e Pereyra.

Ouro no Pan de Toronto-2015, Ana Gallay já é velha conhecida de Ágatha. Em 2016, também na primeira fase, a argentina (na época fazendo dupla com Georgina Klug), perdeu para a dupla da brasileira com Bárbara Seixas e ficaram na lanterna da sua chave. Agora, com nova parceira, busca a classificação para a próxima fase da competição.

Sua dupla, Fernanda Pereyra, se iniciou em 2018, e ambas já tem algum sucesso em no circuito sul-americano mas com poucas conquistas de peso no cenário do circuito mundial. Nas Olimpíadas, ambas terão a chance de fazer história e dar uma medalha a seu país no esporte. Mas também terão que passar por outras rivais: as canadenses Bansley e Brandie e as chinesas Wang e Xia.

LEIA MAIS

Olimpíadas de Tóquio: Brasil e Estados Unidos são os favoritos no surfe