Danilo se pronuncia, diz que ‘não era o momento’ para disputa da Copa América no Brasil e dá recado aos jogadores da seleção

Jogador da seleção brasileira faz texto com mensagens para os jogadores, imprensa e o povo sobre a Copa América

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Twitter: @PaulFoles

Crédito: Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A Copa América já começou de forma polêmica. Marcada para ser realizada na Colômbia e Argentina, o evento se mudou para o Brasil por conta da pandemia do novo coronavírus e questões políticas nos países vizinhos. Danilo, lateral-direito da seleção brasileira, usou as redes sociais para se pronunciar em três óticas diferentes: os jogadores, a imprensa e o povo.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

“Naquilo que quer dizer ser humano, sobre empatia e pensar no próximo, acredito e considero que não era o momento para a realização do torneio em nosso país. Sendo tudo resolvido e aceito num piscar de olhos, desrespeitando todos os tipos de problemas que estamos enfrentando como nação”, ressaltou o lateral.

O posicionamento do jogador da Juventus diz sobre a necessidade dos atletas “assumirem as responsabilidades” e gerar uma maior aproximidade com o povo. Nesta Copa América houve polêmicas em relação aos torcedores que optaram por estar a favor da Argentina na grande decisão, situação que rendeu opiniões ácidas de Neymar e Thiago Silva sobre o assunto.

“Eu, como atleta profissional, representante dessa classe, entendo que é necessário cada vez mais demonstrarmos aquilo que somos, ‘gente da gente’, encurtar as distâncias e assumir as responsabilidades, não só profissionais, mas também sociais, de nossa profissão. Estando tão expostos, nos resta sermos menos reativos, mais compreensivos e aliados de quem tanto nos prestigia, O POVO. É necessário termos clareza nos discursos dentro e fora de campo, assim fazendo dessa relação tríade (torcedor, imprensa e atleta) mais saudável e benéfica”, opinou Danilo nas redes sociais.

Para a imprensa, Danilo pediu um aprofundamento maior de análises táticas. Titular da seleção, ele já foi duramente criticado em alguns momentos.

“À imprensa, sabendo que tenho muito a evoluir, sempre, como atleta e ser humano, faço o convite a tentar sempre fazer análises mais profundas, sair do ‘jogou bem ou jogou mal’ e ir pro ‘por que jogou bem, por que jogou mal!’. Cabe estudar os processos do jogo, os tipos de sistemas enfrentados e o porquê das escolhas de A ou B. Sabendo que é impossível falar de futebol sem emoção, que daqui pra frente possamos equilibrar melhor as coisas. Debater de forma mais profissional possível, criticar sem olhar para preferências pessoais”, escreveu ele.

O pronunciamento completo de Danilo:

LEIA MAIS:

Mercado da bola: Jogador da Seleção Brasileira ‘entrega’ futuro de Cristiano Ronaldo