Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Figueirense divulga plano para recuperação extrajudicial do clube

Plano de reestruturação do Alvinegro foi divulgado nesta semana pela diretoria do clube

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial Figueirense

O Figueirense quer dar mais um plano para se livrar da crise o que assola nos últimos anos. A diretoria do clube informou em seu site que protocolou um pedido para a recuperação extrajudicial do Alvinegro junto à Vara Regional de Recuperações Judiciais, Falências e Concordatas de Florianópolis.

Norton Boppré, presidente do Figueira, é quem assina a nota que informa sobre o pedido protocolado. No comunicado publicado na página, o mandatário do clube falou sobre o projeto e admitiu que este ainda precisa ser trabalhado para chegara ao objetivo de tentar tirar o time da crise.

“O projeto de reestruturação do Figueirense tem sido conduzido de maneira muito séria e o sucesso obtido nas negociaçõe com os credores é prova viva do engajamento da diretoria, do corpo jurídico e administrativo e dos assessores externos. Ainda há muito trabalho pela frente, mas a superação dos desafios postos até agora nos enche de esperanças de que dias melhores estão por vir”, diz a nota.

O clube iniciou tal processo em março, ao entrar com medida para tentar impedir a execução de dívidas alegando que o Figueirense estava sob risco de encerrar as atividades caso isso acontecesse. O primeiro pedido foi negado, mas um posterior sobre a recuperação extrajudicial foi acatado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), segundo o GE.

O projeto ainda não teve todos os detalhes divulgados pelo Figueirense, mas caso tenha prosseguimento, será algo inédito na história de futebol brasileiro. No ano de seu centenário, o clube vive situação de mais de R$ 165 milhões, a maioria delas vinculadas à uma empresa criada para gerir o clube.

LEIA MAIS

Processo na Justiça pode tirar VAR do Brasileirão