Há 18 anos Ronaldinho Gaúcho assinava contrato para mudar a história do Barcelona

No Barcelona, brasileiro venceu uma Champions League, foi eleito melhor do mundo pela FIFA duas vezes e construiu grande legado

Paulo Foles
Jornalista, amante da escrita e apaixonado por esportes. Twitter: @PaulFoles

Crédito: Foto: Divulgação/FC Barcelona

Esta segunda-feira (19) marca o aniversário de 18 anos que Ronaldinho Gaúcho foi contratado pelo Barcelona para fazer história. Na ocasião, o Barça vinha de temporadas muito abaixo do esperado e longe do protagonismo no cenário espanhol e europeu. O camisa 10 chegou para comandar um novo ciclo vitorioso do clube que culminou no título da Champions League 2005/06. O brasileiro foi melhor do mundo por dois anos seguidos, em 2004 e 2005.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Outras estrelas brasileiras já tinham passado pelo Barcelona, como Romário, Ronaldo e Rivaldo. Ronaldinho se tornou símbolo de uma era que mudou a história do clube. Com ele, a equipe da Catalunha minou o potencial dos “galácticos” do Real Madrid.

Ronaldinho assinou contrato em 19 de julho de 2003 após grande período de novela. Ele fechou um vínculo de cinco anos, até junho de 2008, com uma cláusula de rescisão de 100 milhões de euros. Joan Laporta, atual presidente do Barça e que também era na época, trouxe o jogador por 25 milhões de euros junto ao PSG e mais variáveis de cinco milhões por metas de gols.

O “Bruxo” atuou pelo Barcelona por 207 jogos oficiais. Ele marcou 94 gols e distribuiu 56 assistências entre as temporadas de 2003/04 e 2007/08.

Em relação a títuos coletivos, venceu duas La Ligas, 2x a Supercopa da Espanha e uma Champions League, contra o Arsenal. Em termos individuais, teve um impacto enorme e foi eleito o melhor do mundo pela FIFA por duas vezes. Ele também foi importante no começo de carreira de Lionel Messi, que o tinha como grande referência. O legado do brasileiro para o Barcelona é eterno.

O grande jogo de Ronaldinho no Barcelona

Contra o grande rival Real Madrid, em pleno Santiago Bernabéu, o camisa 10 comandou uma vitória por 3 a 0 e foi aplaudido de pé por alguns torcedores presentes no estádio.

LEIA MAIS:

Barcelona x Real Madrid: Ronaldinho e Ronaldo são incluídos no “time ideal” do século XXI; Neymar fica fora