Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Em entrevista, Jairzinho revela: “os melhores jogadores da Copa de 70 foram Pelé e Garrincha”

Considerado o melhor jogador dos anos 70, foi o único da história a marcar gols em todos os jogos de uma edição de Copa do Mundo

Redacao Torcedores
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução

Ídolo do esporte e um dos maiores nomes da Copa de 70, Jairzinho não esconde a felicidade de relembrar dos companheiros e dos momentos que viveram na famosa seleção de 70. Em uma entrevista ao Sites de Apostas, contou como foi a experiência de jogar no meio de tantos craques do esporte e revelou quem eram os melhores jogadores da Copa de 70 .

“Para mim tem dois jogadores que são os melhores! Manoel dos Santos, o Garrincha, e Edson Arantes do Nascimento, o Pelé”, conta. “Nós nos conhecíamos bem. Já vínhamos jogando juntos desde 64, então em 70, já existia um conhecimento das características um do outro, o que facilitou muito nossa atuação dentro de campo. Essa seleção convocada por Mario Lobo Zagallo é a única seleção, pelo menos brasileira, que jogou com cinco números 10. Isso é inédito!”

Jairzinho segue sendo o único jogador a marcar gols em todos os jogos de uma edição de Copa do Mundo e em uma análise sobre o sucesso da seleção de 70, acredita que hoje é mais difícil o entrosamento entre os jogadores por estarem jogando em diferentes partes do mundo.

“Eu acho que está difícil para o Brasil montar uma seleção igual a de 70, e tem uma razão pra isso. Hoje, a maioria dos jogadores que você vê atuando na Seleção Brasileira estão jogando no exterior, não são os que estão jogando no Brasil”, explica. “Na minha geração, todos nós jogávamos no Brasil, ninguém jogava fora. Jogar constantemente um contra o outro ou lado a lado te dá visão e conhecimento das características dos seus companheiros. Essa percepção contribuiu para o sucesso do Brasil em 70 e é algo que hoje é muito mais difícil para o Brasil e para a seleção de outros países.”

Ainda falando do futebol atual, segundo Jairzinho, existe dificuldade para os jogadores se destacarem hoje. “Eu respeito o futebol truncado porque é uma forma que os treinadores alcançaram de poder dificultar o comportamento de qualquer adversário. Mas o jogador que tenha criatividade e seja habilidoso, vai encontrar facilidade para penetrar a defesa. Se você tiver habilidade, você vai encontrar um jeito, se você não tiver, acontece justamente isso que nós estamos vendo hoje, a grande dificuldade dos atacantes em penetrar a defesa, que é o que o futebol moderno está colocando em prática.”, diz ele.

Após 50 anos da Copa de 70 o feito de Jairzinho ainda é inédito e cada dia mais distante de ser alcançado, o Brasil continua com grandes nomes, mas o entrosamento que a seleção da Copa de 70 tinha, nunca mais foi visto. Será essa uma oportunidade para novos nomes aparecerem e quem sabe bater o recorde de Jairzinho?