Jornal lista as transferências mais caras de cada temporada dos últimos 30 anos com seis brasileiros

Neymar é o último brasileiro a aparecer como reforço mais valioso do futebol europeu em uma temporada. A lista das transferências mais caras ainda conta com Robinho e Thiago Silva

Danielle Barbosa
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Site Inter de Milão

O jornal espanhol ‘As’ listou as contratações mais caras da janela de transferências do verão europeu nos últimos 30 anos – ano a ano – com direito a seis jogadores brasileiros, entre eles, Neymar, contratado pelo Paris Saint-Germain em 2017 por 222 milhões de euros. O atacante revelado pelo Santos não é apenas o reforço mais caro daquela temporada, como segue sendo também a contratação mais cara da história em valores absolutos.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Além de Neymar, aparecem na lista Romário, contratado pelo Barcelona junto ao PSV, da Holanda, em 1993 por 12 milhões de euros; Ronaldo Fenômeno, que trocou o Barcelona pela Inter de Milão, em 1997, por 26,5 milhões de euros; Denílson, que no ano seguinte deixou o São Paulo pelo Betis por 31,5 milhões de euros; Robinho, que em 2008 saiu do Real Madrid para o Manchester City por 43 milhões de euros; e o zagueiro Thiago Silva, que foi do Milan ao PSG por 42 milhões de euros na temporada de 2012.

Entre outros destaques da lista, o francês Kylian Mbappé aparece como contratação mais cara da temporada de 2018, quando o PSG desembolsou 145 milhões de euros para tirá-lo do Monaco. A transferência de Cristiano Ronaldo do United para o Real Madrid por 94 milhões de euros é lembrada como a mais cara de 2009, e a ida de Zidane da Juventus para o time Merengue, por 77,5 milhões de euros, é a mais cara da temporada de 2001.

Confira as transferências mais caras dos últimos 30 anos:

1990 – Roberto Baggio (Juventus) – 12,9 milhões de euros
1991 – David Platt (Bari) – 8,25 milhões de euros
1992 – Gianluca Vialli (Juventus) – 16,5 milhões de euros
1993 – Romário (Barcelona) – 12 milhões de euros
1994 – Michael Laudrup (Real Madrid) – 9,60 milhões de euros
1995 – Stan Collymore (Liverpool) – 13 milhões de euros
1996 – Alan Shearer (Newcastle) – 21 milhões de euros
1997 – Ronaldo Nazario (Inter de Milão) – 26,50 milhões de euros
1998 – Denílson (Bétis) – 31,50 milhões de euros
1999 – Crhistian Vieri (Inter de Milão) – 46,48 milhões de euros
2000 – Luis Figo (Real Madrid) – 60 milhões de euros
2001 – Zinedine Zidane (Real Madrid) – 77,50 milhões de euros
2002 – Rio Ferdinand (Manchester United) – 46 milhões de euros
2003 – David Beckham (Real Madrid) – 37,50 milhões de euros
2004 – Didier Drogba (Chelsea) – 38,50 milhões de euros
2005 – Michael Essien (Chelsea) – 38 milhões de euros
2006 – Andriy Shevchenko (Chelsea) – 43,88 milhões de euros
2007 – Fernando Torres (Liverpool) – 38 milhões de euros
2008 – Robinho (Manchester City) – 43 milhões de euros
2009 – Cristiano Ronaldo (Real Madrid) – 94 milhões de euros
2010 – David Villa (Barcelona) – 40 milhões de euros
2011 – Javier Pastore (PSG) – 42 milhões de euros
2012 – Thiago Silva (PSG) – 42 milhões de euros
2013 – Gareth Bale (Real Madrid) – 101 milhões de euros
2014 – Luis Suárez (Barcelona) – 81,72 milhões de euros
2015 – Kevin de Bruyne (Manchester City) – 76 milhões de euros
2016 – Paul Pogba (Manchester United) – 105 milhões de euros
2017 – Neymar (PSG) – 222 milhões de euros
2018 – Mbappé (PSG) – 145 milhões de euros
2019 – João Félix (Atlético de Madrid) – 127,20 milhões de euros
2020 – Kai Havertz (Chelsea) – 80 milhões de euros

LEIA MAIS:
Com Adriano Imperador, revista lista os “10 maiores talentos desperdiçados” do futebol
Estudo aponta os brasileiros mais valiosos das principais ligas da Europa; Vinicius Jr e Jesus superam Neymar

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes