Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

O que é mais difícil: bater um pênalti no futebol ou acertar arremessos no Basquete? Será que existe um esporte mais fácil?

Você já se perguntou que esporte é mais difícil? É o futebol ou o basquete? É mais fácil bater um pênalti ou acertar cestas? Veja!

Redacao Torcedores
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação pixabay

Bater um pênalti ou arremessar no basquete? Qual tarefa é mais difícil? Se você é fã dos dois esportes, já deve ter se perguntado algo parecido.

Os números sobre o assunto são bem interessantes. O melhor batedor de lances livres na NBA, conforme um artigo da Betway, por exemplo, é Stephen Curry. De 3.222 lances tentados, o jogador teve sucesso em 2.922 deles. O índice de acerto dele foi de 90,6%.

Comparado aos piores pontuadores da NBA em lances livres, o resultado de Curry é ainda mais impressionante. Ben Wallace teve um índice de 41,4% de acerto em seus lances da NBA.

Já o aproveitamento dos melhores batedores de pênalti desde 2019 na elite do futebol brasileiro consegue chegar a 100%. Fábio Santos, Edenílson e Raphael Veiga fizeram gols em todos os pênaltis que bateram até hoje.

Mas é preciso dizer que o número de lances livres é muito superior no basquete, do que os pênaltis são no futebol. Afinal, o pênalti é a penalidade máxima do futebol, não é um lance tão comum.

Fábio Santos, por exemplo, bateu 17 pênaltis desde 2019. Bem menos que os 3.222 lances livres de Stephen Curry, não é mesmo?

Pontuadores no campo e na quadra

Uma coisa importante é que a “competição” entre atletas no basquete é ainda maior. Todos os jogadores acabam por tentar suas cestas ao longo do jogo. Então, há a chance de vários deles marcarem bons números na NBA.

Isso é algo que, inclusive, chama a atenção de quem gosta de apostar na NBA: o desafio de descobrir quem será o maior pontuador, considerando tantas opções na quadra.

É uma diversão a mais para os torcedores! E vale dizer que, apesar dos dados que mostramos, a dificuldade de bater um pênalti e acertar arremessos no basquete depende. Principalmente, de quem está responsável pela cobrança.

Jogadores profissionais tendem a acertar mais no esporte que estão acostumados, óbvio. Mas o índice de sucesso de cada um é bem variado, conforme mostra o levantamento do site de apostas NBA Betway.

Pênaltis e pontuadores famosos da história

Quem já não viu e reviu a disputa de pênaltis na final da Copa de 1994 que atire a primeira pedra. As imagens são umas das mais marcantes do futebol brasileiro, e são relembradas em vários momentos na TV.

Mas esses não foram os únicos pênaltis que entraram para a história. Na verdade, as cobranças mal batidas também chamam a atenção. Como a que Alexandre Pato bateu no jogo do Corinthians contra o Grêmio. A cobrança eliminou o Coringão da Copa do Brasil em 2013.

No caso da NBA, quem chama a atenção são os maiores jogadores da liga. Michael Jordan é considerado por muitos o maior de todos. Ele venceu seis títulos da NBA jogando pelo Chicago Bulls. 

Tem também Kareem Abdul-Jabbar, também com seis títulos da NBA. Ele é, até hoje, o maior pontuador da história da NBA, com mais de 38 mil pontos marcados.

Já na NBA 2021, o cestinha da temporada foi Stephen Curry. Sim, o mesmo que falamos mais cedo, que tem o maior índice de acertos em lances livres. Ele fez cerca de 32 pontos por jogo na temporada, jogando pelo Golden State Warriors.

Afinal, é mais fácil pontuar no futebol ou no basquete?

Muito provavelmente você, como torcedor, tem mais facilidade de acertar um pênalti. Afinal, desde crianças, nós, brasileiros, temos o costume de chutar uma bola. 

Sem contar que é mais simples chutar uma bola, do que jogá-la para o alto, como no basquete. Inclusive porque a bola de basquete é bem pesada.

Ou talvez, você pratique o basquete e tenha péssimos chutes. Neste caso, é bem provável que você faça cestas em vez de gols, não é mesmo?

O ponto é que cada esporte tem sua própria dificuldade. O importante mesmo é a adrenalina que nós, como torcedores, sentimos a cada lance no jogo. Seja um jogo de futebol, seja de basquete.

Claro, a decepção quando o lance falha também acontece. Mas ainda há toda a boa experiência de acompanhar o jogo e torcer pelo seu time favorito. Sem dúvida, você adora a sensação, não é mesmo?