Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Chuva de milhões para consolidar o domínio da Premier League

O campeonato inglês deve passar a receber acima de 11.000 milhões de euros pelos direitos televisivos para todo o mundo

Redacao Torcedores
Colaborador do Torcedores

Crédito: MaxPixel [Download]

A Premier League é o campeonato mais poderoso do futebol mundial a nível econômico. A superioridade financeira do futebol inglês na Europa e no resto do mundo é bem conhecida pelos usuários das casas de apostas online e se traduz na hegemonia nas competições continentais. 

E essa situação ainda pode ser mais acentuada. Porque a Premier League vai assinar novos contratos globais de direitos televisivos que devem elevar a receita dos clubes. Uma situação a se ter em conta para futuras edições da Champions League, da Europa League e da própria Premier. 

A liga inglesa está prestes a vender os direitos televisivos para fora da Inglaterra por um valor total de 11,6 bilhões de euros (74.5 bilhões de reais) para o período 2022-2025. Uma quantidade gigantesca que supera em 1.000 milhões de euros o que a Premier League já recebia no anterior contrato para o exterior.

Os Estados Unidos amam a Premier League

Nem a pandemia nem os problemas econômicos de clientes tradicionais da Premier League como alguma televisão chinesa parecem abalar o mercado de direitos internacionais do futebol inglês. A principal margem de crescimento aparece no mercado dos Estados Unidos, onde o hábito de acompanhar a Premier League é cada vez mais evidente. 

Podcasts, sites esportivos que dão mais espaço ao soccer e repercussão em jornais tradicionais como o New York Times (que publica matérias toda semana sobre a Premier League) são sintomas do crescimento exponencial do futebol inglês no mercado midiático americano.  Um foco que também se manifesta nas casas de apostas do país norte americano. 

O atual contrato da NBC com o futebol inglês rendeu 860 milhões de euros. A Premier League quer aproveitar que Disney, WarnerMedia e CBS estão na luta para comprar os direitos por até o dobro desse valor para o período 2022-2025. Além disso, é surpreendente o valor dos direitos televisivos para o mercado nórdico. 

A empresa Nordic Entertainment Group (NENT) pagou 2.800 milhões até 2028 para transmitir a Premier League para Suécia, Dinamarca e Finlândia. Uma população total de 28 milhões de pessoas, a 100 milhões de euros por pessoa. 

Diferença gritante com o futebol espanhol

A Premier League divide o valor dos direitos televisivos entre os 20 clubes da primeira divisão do futebol inglês. O 50 % do dinheiro é repartido de jeito igualitário entre todos os clubes, e o restante é distribuído em função de critérios esportivos. O resultado é que, na comparativa com o futebol espanhol (o grande competidor do futebol inglês na Europa), somente Real Madrid e Barcelona recebem mais dinheiro que o time inglês com menor renda. 

O resultado da venda bilionária dos direitos televisivos internacionais da Premier League é que a hegemonia do futebol inglês não tem data de vencimento. São 12 campeões e 14 vices na história da Champions League, muitos deles nas últimas duas décadas, coincidindo com a  explosão econômica da Premier. Um domínio que o novo contrato televisivo deve prolongar.