Torcedores – Notícias Esportivas

Fórmula 1: Engenheiros falam em “roubo” e querem anular título de Verstappen

Hamilton ficou quase dois meses em silêncio depois da turbulenta e conturbada temporada passada na F1

Cido Vieira
Jornalista graduado. Redator do Torcedores.com desde 2017. Repórter na rádio Provisão FM Caruaru.

Crédito: Divulgação - F1

Os episódios ocorridos no GP de Abu Dhabi, em Yas Marina, seguem rendendo desdobramentos e muita polêmica nos bastidores da Fórmula 1. De acordo com informações de William Storey, um dos fundadores e CEO da Rich Energy, diversos engenheiros da principal categoria do automobilismo classificam que Lewis Hamilton “foi roubado” na última temporada.

Eles exigem que o título de Max Verstappen seja destituído e que haja uma punição severa contra Michael Masi, controlador de corrida, que está sob investigação no processo aberto na FIA para apurar tudo o que houve na última prova do ano passado, em Abu Dhabi, principalmente nas voltas finais, onde Hamilton foi ultrapassado pelo holandês após intervenção do safety-car.

“Jantei com alguns engenheiros da F1 nesta semana. Todos admitem que Lewis Hamilton foi roubado e Masi deve ser demitido e a decisão revertida. Em particular, também estou ansioso pelo retorno da Rich Energy”, disse Storey.

Questionado recentemente sobre as investigações acerca das polêmicas em Yas Marina, Verstappen afirmou não estar preocupado, garantindo que seu título não pode ser destituído.

O prazo final para a FIA dar o veredito sobre as investigações do GP Abu Dhabi está marcado para o dia 18 de março. Coincidentemente, a data marca o início oficial da temporada 2022, com os primeiros treinos-livres do GP de Sahkir, no Bahrein, prova que abre o ano na principal categoria do automobilismo.